Graciele Ugulini depõe sobre a morte da mãe de Bernardo Boldrini.

Porto Alegre - Graciele Ugulini, madrasta do menino Bernardo Boldrini, assassinado em abril de 2014, prestou depoimento nesta sexta-feira (09/10). Ela chegou à delegacia de Guaíba pouco depois das 9h e começou a prestar depoimento menos de uma hora depois. 

Garciele foi ouvida sobre a morte da mãe de Bernardo. O teor do depoimento dela não foi divulgado. Odilaine foi encontrada morta em 2010, dentro da clínica do marido, o médico Leandro Boldrini, na cidade de Três Passos, no Noroeste do estado. À época, a polícia concluiu que ela cometeu suicídio com um tiro de revólver. Mas a defesa da mãe dela, Jussara Uglione, contesta essa versão e acredita que ela foi assassinada pelo ex-marido.

Após o depoimento, como informou o portal de notícias da Globo, Graciele entrou na van no pátio da delegacia e, sob forte esquema de segurança, partiu em direção à Penitenciária Estadual de Guaíba, onde ela aguarda julgamento. 


Graciele Ugulini é uma das quatro pessoas acusadas pelo assassinato do menino, em abril do ano passado. O corpo da garoto de 11 anos foi encontrado enterrado em um matagal na área rural de Frederico Westphalen, a cerca de 80 quilômetros de Três Passos, onde ele morava com a família. Ele estava há 10 dias desaparecido. Além de Graciele, o pai do menino, o médico Leandro Boldrini, e os irmãos Edelvânia e Evandro Wirganovicz são acusados de participar da morte do menino. Os quatro estão presos desde abril de 2014 e respondem por crimes como homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Com informações do G1.

Comentários

Motorista usa manequim para enganar polícia e acaba no tribunal.