Deu ruim! Rayanne Morais e Douglas Sampaio foram parar na DP.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Carta a Marte custaria 18.000 dólares em selos.


Colonizar Marte é um desejo que pode se tornar realidade. Batizado de Mars One, o projeto de colonização é comandado pelo engenheiro holandês Bas Lansdorp, que promete embarcar 24 desbravadores a partir de setembro de 2022.  

Enquanto isto não acontece, a Nasa e a Agência Espacial Europeia conseguiram fazer funcionar uma espécie de internet interplanetária, que seria capaz de habilitar a comunicação em Marte. Também seria possível enviar uma carta. O serviço postal britânico, Royal Mail, calculou com a ajuda da Nasa o custo de enviar uma carta a Marte, a pedido de um menino de cinco anos: 11.602,25 libras (aproximadamente 65.600 reais). É possível que o preço seja superior às possibilidades do menino Oliver Giddings.

Em sua resposta a Oliver, que quer ser astronauta, o Royal Mail explicou, nesta sexta-feira, como fez o cálculo da tarifa até Marte. "O combustível é muito caro e afeta o envio de cartas em todo mundo", escreveu um responsável pelo atendimento ao cliente, Andrew Smout.

"A Nasa me disse que sua última visita a Marte, usando o veículo Curiosity, custou cerca de 700 milhões de dólares".

Siga o M.V no Twitter e no Facebook 

"A nave espacial é muito pequena, por isso o armazenamento é sobrecarregado. Baseando-se no peso da nave e o quanto custa ir a Marte, disseram que enviar algo de 100 gramas custaria aproximadamente 18 mil dólares", concluía a carta.

Oliver, que vive próximo a Lytham St Annes, noroeste da Inglaterra, respondeu ao Royal Mail para lhes agradecer pelo retorno: "é muito caro enviar uma carta a Marte. Fariam falta tantos selos!".

Fontes: AFP e Yahoo.

Um comentário :

  1. Para quem seria endereçada esta carta, uma rocha marciana ou ao robo explorador? Ideía besta, assunto mais besta ainda.

    ResponderExcluir

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.