Adeus, Ferreira Gullar.

Deu ruim! Rayanne Morais e Douglas Sampaio foram parar na DP.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Sargento Pimenta une Beatles e ritmos brasileiros para arrastar foliões no RJ.


O hino "Chega aí, pode entrar, é o Pimenta. O sargento dá o tom. Chega aí pode entrar, é o Pimenta. Isso arde mas é bom” ecoou hoje (8) no Aterro do Flamengo. Paródia da canção Ob-La-Di, Ob-La-Da, dos Beatles, é a marca registrada do bloco Sargento Pimenta, que toca músicas dos garotos de Liverpool misturadas a ritmos brasileiros. A festa arrastou uma multidão com cerca de 180 mil pessoas durante o dia. Fãs acompanharam a banda e cantaram músicas como Yeallow Submarine e I want to Hold Your Hand, acompanhados por 150 ritmistas.

Este ano, o bloco que costumava sair na parte da tarde, antecipou o desfile para a manhã e renovou o repertório. Incluiu músicas como In My life e a imortal A praieira, do cantor Pernambucano Chico Science. O público, que compareceu em massa, vibrou no refrão de Hey Jude, cantado pela plateia. A canção é uma das mais longas dos Beatles e é considerada uma das dez melhores de todo os tempos por especialistas da revista inglesa Rolling Stone.

Arranjos
Um dos fundadores do bloco, Leonardo Stul, de 32 anos, disse que os arranjos são próprios e fazem uma mescla do som original com ritmos brasileiros. “Não é só o samba que incluímos. São 11: afoxé, samba, funk, marchinha, entrou outros, fazemos o melhor mix”, disse. “Do alto do bloco dá par ver que nem todo mundo canta as letras, em inglês, mas curte, dança.”

Ele dá três razões para o sucesso do bloco, que já virou banda e faz shows pelo país durante o ano todo: o próprio sucesso dos Beatles, o fenômeno do carnaval carioca em si e organização do bloco. “Corremos atrás de tudo, desde a formação dos músicos até a organização do evento de carnaval”, explicou. Este ano, com caixas de som mais potentes, a música pode ser ouvida a distância.

Figura presente na maioria dos desfiles do Sargento, o ilustrador Daniel Gnattali, de 30 anos, fantasiado de John Lennon, fez participações no palco, cantando com os músicos. Também tirou fotos com outros fãs e matou a saudade de ouvir Beatles ao ritmo de samba no bloco que entrou definitivamente para o calendário do carnaval carioca.“A cada ano o bloco fica mais interessante, aprimora o repertório, inclui novas músicas, é muito legal”, disse.

Protegida do sol forte, dançando embaixo de umas das árvores do aterro, a estudante Melina Lopes Santos, de 21 anos, se destacou com uma fantasia da canção Can't buy me love/Mas aceito cerveja. Ela segue a banda há quatro anos e em todas as edições monta sua fantasia inspirada em uma canção. “Todo ano tento vir de alguma música, já vim de Yellow Submarine", contou. "Esse é um dos blocos mais aguardados”, acrescentou.

Para tocar no Sargento Pimenta, é preciso frequentar uma oficina de percussão do próprio bloco, no Rio de Janeiro, a partir de maio. São cerca de oito meses de aula. Os interessados devem entrar em contato pelo site do bloco ou pelas redes sociais. Há fila de espera.

Fonte: Agência Brasil.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.