Após debate com Moro, senadores apresentam substitutivo a PL.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Blocos e batuques retomam as ruas do Rio no pós-carnaval.


Os sambas e batuques resistem nas ruas do Rio, mesmo após o encerramento oficial do carnaval, que historicamente acontece na Quarta-feira de Cinzas. Além das marchinhas tradicionais, outros ritmos mais modernos se misturam, em meio à alegria dos foliões.

O primeiro bloco a romper o silêncio nesta sexta-feira (12) foi o Apafunk, que representa artistas e admiradores do funk. A apresentação começou por volta das 19h, no Largo da Carioca, no centro da cidade, misturando a batida do funk com a batucada do samba.

Um dos idealizadores do Apafunk é MC Leonardo, que ficou nacionalmente conhecido pela autoria da música Rap das Armas, em parceria com MC Júnior. Segundo ele, o funk tem mais relação com o samba do que as pessoas podem imaginar.

“Todos os integrantes de escola de samba que desfilam na Sapucaí são funkeiros. O preconceito que existe contra o funk é contra a cultura negra. Isso é mundial. O samba e a capoeira também sofreram perseguição. Muita gente do funk tem que se espelhar no que os poetas do samba fizeram no passado”, disse Leonardo.

Além do Apafunk, outros três blocos marcaram presença na noite de sexta-feira. O Kizomba, bloco parado na Praça Barão de Drummond, em Vila Isabel; o Alegria do Méier, que desfila pelas ruas do bairro, na zona norte, e o Só Tamborins, que faz a sua festa na Lapa.

No fim de semana, o nada menos do que 42 blocos, sendo 23 no sábado (13) e 19 no domingo (14) fazem seus desfiles em diversos bairros da cidade, marcando o encerramento definitivo do carnaval carioca de 2016.

Alguns deverão reunir milhares de foliões. É o caso, amanhã,  do Bloco das Poderosas, da cantora Anitta, às 9h, no centro; do Quizomba, das 10h às 14, na Lapa, saindo da Rua dos Arcos, em frente ao Circo Voador; do Bafafá, em Ipanema, das 16h às 20h, bloco parado na Avenida Vieira Souto, altura do Posto Nove, e do Mulheres de Chico, em palco montado na Praia do Leme, na altura do costão, a partir das 17h.

No domingo (14), o grande destaque é o Monobloco, um dos maiores blocos do Rio, que deverá reunir 400 mil pessoas, segundo a prefeitura, em seu desfile a partir das 9h ao longo da Rua Primeiro de Março, no Centro. Em Botafogo, o Boka de Espuma desfila a partir das 16h, saindo da Rua Marquês de Olinda.

Em Ipanema, tem a Galinha do Meio dia, saindo da Avenida Vieira Souto, esquina com Av. Henrique Dumont, às 16h; na zona oeste, o Tô no Recreio com a Confraria sai às 15h da Avenida Lucio Costa, em frente ao Posto 10, no Recreio, com a expectativa de reunir 30 mil foliões. E na zona norte, tem o Tamo Junto In Folia, a partir das 16h em Padre Miguel, com a previsão de 20 mil foliões.

Via Agência Brasil.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.