Preso que fugiu da Papuda é morto em troca de tiros no DF.

Um dos presos foragidos do Complexo da Papuda, em Brasília, foi morto nesta madrugada, em Brazlândia, a 45 quilômetros do centro da capital. Segundo a Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom), Levino Pereira de Brito tinha 37 anos e estava condenado a 93 anos de prisão. Ele morreu em uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM).

Brito estava em um veículo roubado quando foi abordado por policiais. Ele fugiu e foi perseguido. Ao chegar em uma rua sem saída, deixou o carro atirando contra os policiais, de acordo com a Divicom. A PM reagiu e Brito foi atingido na perna. Morreu no local. O dono do veículo, um Vectra prata, que foi roubado em Águas Lindas (GO), no entorno do Distrito Federal, reconheceu Brito como o autor do roubo.

Brito era um dos dez internos que fugiram da Papuda na manhã do último domingo, dia 21. Outros seis presos foram recapturados no dia seguinte à fuga. De acordo com a subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, os fugitivos foram localizados nas proximidades do Lago Sul, bairro nobre da capital.

Criminalidade

Balanço das estatísticas criminais no Distrito Federal, divulgado pelo governador Rodrigo Rollemberg e a secretária de Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar, mostra que em janeiro houve queda de 7,2% no número de homicídios, comparado a dezembro.

O furto em coletivos aumentou 14,2% e os roubos em residências aumentaram 71,2%, no mesmo período. Houve um aumento de 13,3% nos estupros e de 7% nos roubos a pedestres.

Em janeiro, a Polícia Civil instaurou mais de 2 mil inquéritos, com queda de 11,9%, na comparação com o mês anterior, de termos circunstanciados (ocorrências para crimes de menor relevância) e aumento de 16,4% no número de procedimentos de apuração de infrações.

Comentários

Canal do Washington Luiz - Notícias