Arena Condá recebe os heróis da Chapecoense. #ForçaChape

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

sábado, 12 de março de 2016

Facebook ativa Safety Check pela 1ª vez no Brasil em SP.


O Facebook ativou o Safety Check pela primeira vez no Brasil para o Estado de São Paulo por causa das fortes chuvas que vem provocando alagamentos na região. A ferramenta funciona como um alerta de desastres e permite ao usuário informar aos amigos e contatos da rede social de que você está em segurança e abrigado em casos de emergência ou enxurradas como vem acontecendo no Sudeste.

As três principais funções do serviço permitem as seguintes tarefas: avisar que está tudo bem com você, conferir quem são as outras pessoas que você conhece que estão na área do desastre e marcar seus amigos caso eles também estejam bem e você tenha informações reais para incluir no relatório.

A URL do Safety Check para SP é exclusiva para a ocasião atual, neste mês de março. (facebook.com/safetycheck/saopaulobrazil-flood-mar11-2016). Quem está no estado de São Paulo verá notificações no Facebook para desktop e nos aplicativos móveis para iOS (iPhone) e Android. 

"O Safety Check foi ativado, nesta sexta-feira (11), depois que chuvas torrenciais atingiram várias partes do Estado de São Paulo e causaram alagamentos. O recurso permite que as pessoas nas áreas afetadas informem, por meio da plataforma, estar em segurança”, explicou um porta-voz do Facebook ao TechTudo. 

As cidades em que o recurso foi ativado são nove: Atibaia, Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guarulhos, Itatiba, Itapevi e Mairiporã. 

Safety Check no Facebook

Segundo a própria rede social, uma das inspirações para o "status de segurança" de membros do Facebook foi o desastre de 2011 no Japão, com o acidente nuclear de Fukushima, quando cerca de doze milhões de pessoas foram afetadas no país todo e quatrocentas mil tiveram que sair às pressas. Durante a crise, ficou evidente como as pessoas utilizavam as redes sociais para se comunicar. Para o site, a chuva em SP foi forte a ponto de usar plataforma comum em tornados, vulcões e tsunamis.

Durante os atentados terrorista em Paris, em novembro de 2015, o Facebook estendeu o uso da ferramenta a situações de perigo envolvendo armas de fogo, bombas e investidas globais do terrorismo.

O CEO da rede social, Mark Zuckerberg, na época, afirmou que mudou o funcionamento do recurso e que o Safety Check não cobrirá mais apenas os desastres naturais, abrindo a ferramenta minutos após o tiroteio. “Muitas pessoas têm questionado, com razão, por que ligamos o Safety Check por Paris, mas não pelos bombardeios em Beirute e outros lugares. Nós acabamos de mudar isso e agora planejamos ativar o Safety Check para mais desastres humanos também”, disse o executivo. 

Como o Facebook sabe que eu estou em uma área de desastre?

Para determinar se o usuário está em uma área afetada, o Facebook verifica alguns fatores, incluindo:

1) A cidade que está no seu perfil;

2) Se você permitiu que o Facebook acessasse a localização atual do seu telefone ou tablet;

3) Outros sinais que podem apontar a sua localização (a cidade em que você usa a Internet);

Assim que a rede social descobre que você está em uma área afetada, no caso São Paulo, envia uma notificação perguntando se está tudo bem. Caso não queira compartilhar com seus amigos que você está em uma área de desastre, poderá clicar em "Não estou na área". Vale notar que apenas os seus amigos verão o seu status de segurança e os comentários compartilhados por você no Safety Check.

Fonte: Techtudo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.