Foto da mulher de Sérgio Cabral com roupas de presidiária circula na web.

STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado.

terça-feira, 29 de março de 2016

Facebook se desculpa por 'status de segurança' de ataque no Paquistão.


Facebook se desculpa por 'status de segurança' de ataque no Paquistão. No último domingo, 27, o Facebook pediu desculpas por enviar notificações a usuários do mundo todo perguntando se estavam bem após um ataque suicida matar 72 pessoas no Paquistão. A ferramenta do site em questão é o “status de segurança”, ativado durante grandes incidentes para usuários da rede social nas proximidades do evento avisem amigos e parentes de que estão bem.“Nós ativamos o ‘status de segurança’ em Lahore, no Paquistão, depois de uma explosão. Nós esperamos que as pessoas na área do bombardeio achem o ‘status de segurança’ uma maneia útil e prestativa para avisar seus amigos e familiares de que estão okay”, informa o Facebook.

“Infelizmente, muitas pessoas não afetadas pela crise receberam a notificação perguntando se elas estavam okay”, comenta a rede social. Usuários do site que estavam na cidade de São Paulo, a 14,2 mil quilômetros de Lahore, receberam os avisos. Nos Estados Unidos e no Reino Unido, também houve registros de notificações.

Para o Facebook, as solicitações de respostas a pessoas distantes do local do atentado terrorista foram provocadas por uma falha no serviço. “Esse tipo de bug é contraproducente ao nosso objetivo. Nós trabalhamos rapidamente para resolver a questão e pedimos desculpas a qualquer um que, por engano, tenha recebido a notificação.”

Para enviar a pergunta, o Facebook possui três formas de determinar a localização do usuário: pelo sistema de geolocalização próprio do app; pelo último “checkin” no serviço “Amigos por Perto”, que indica os contatos próximos; ou pela cidade em que o usuário se conectou à internet pela última vez. Caso a localização esteja errada, é possível desfazer o mal-entendido.

Japão

O safety check foi criado após o tsunami no Japão que, em 2011, afetou mais de 12,5 milhões de pessoas afetadas e fez mais de 400 mil pessoas deixarem suas casas. “Durante a crise nós vimos como as pessoas usaram a tecnologia e as mídias sociais para se conectar com aquelas com quem se importavam”, afirmou Naomi Gleit, vice-presidente de produto do Facebook, em comunicado.

Um ano mais tarde, os engenheiros do Facebook no Japão criaram um painel de mensagens sobre o desastre e o colocaram em teste. O projeto evoluiu conforme mais desastres ocorreram e mais pessoas recorreram e se transformou no "status de segurança".

Com a ferramenta, o Facebook segue os passos do Twitter, que também criou um serviço similar. O Twitter Alerta permite que órgãos de defesa civil envie mensagens para que os cidadãos se preparem durante situações de emergência.

Chuva em SP gerou primeiro alerta no Brasil

No Brasil, o Facebook ativou o "status de segurança" pela primeira vez no início deste mês, após as chuvas em São Paulo.

A notificação foi liberada para nove cidades do interior e da região metropolitana de São Paulo devido a fortes chuvas que provocaram inundações e deslizamentos.

Fonte: G1

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Ajude a manter o Momento Verdadeiro.

Recomendados para você.