Defesa de Lula quer que Sérgio Moro seja investigado.

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva quer que o Supremo Tribunal Federal investigue o juiz  Sérgio Moro. Ele seria investigado por supostamente autorizar grampos telefônicos. Para os advogados do ex-presidente, o magistrado tinha conhecimento de que a força-tarefa da Operação Lava Jato monitorou conversas do escritório de Roberto Teixeira. O empresário é investigado na operação junto com Lula e seus familiares.

Para a defesa, Moro teria cometido o crime de autorizar interceptação telefônica ilegalmente. Sendo assim, os advogados pediram ao Ministério Público Federal e Conselho Nacional de Justiça que apurem a conduta de Sérgio Moro. Eles alegaram que o juiz tinha conhecimento de que um dos números interceptados na investigação era do escritório. "Sérgio Moro tinha conhecimento de que o grampo no ramal-tronco do escritório de advocacia era ilegal. Sabia, portanto, que todos os 25 advogados do escritório, com pelo menos 300 clientes, foram grampeados sem justificativa".

A defesa sustenta que o juiz federal Sérgio Moro não deveria ter autorizado os grampos sem consultar a operadora telefônica, conforme determina resolução do CNJ.

OUTRO LADO -  Moro disse ao ministro Teori Zavascki que não determinou o monitoramento dos telefones do escritório. "Faço esses esclarecimentos adicionais diante da informação superveniente do MPF e considerando extravagantes alegações fora dos autos de que teria havido autorização da parte deste juízo para interceptação de dezenas de advogados através do referido terminal, o que não corresponde ao efetivamente ocorrido, sequer havendo notícia de qualquer diálogo interceptado de fato no referido terminal." 

Momento Verdadeiro com Agência Brasil.

Comentários



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake