Deu ruim! Rayanne Morais e Douglas Sampaio foram parar na DP.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Corpo de trabalhador da PCH-2 será sepultado em Campos nesta terça.


As plataformas de petróleo, com seus sistemas complexos em termos de tecnologia e organização do trabalho, são consideradas um ambiente de trabalho perigoso devido a ampla diversidade de atividades desenvolvidas. Sendo assim, é realmente necessário muito cuidado para evitar acidentes nas plataformas. É essencial disponibilizar equipamentos de segurança para os trabalhadores e uma fiscalização atuante. Essas são algumas medidas que efetivamente podem minimizar os acidentes. Pois neste ambiente, um descuido com a segurança pode ser fatal. 

No último domingo (22), o movimentador de cargas da empresa RIP Serviços Industriais, Victor Geraldo Brito, de 29 anos, caiu de um piso de 12 metros de altura, na plataforma PCH-2, na Bacia de Campos. As causas do acidente serão apuradas, mas infelizmente a vida deste jovem foi interrompida em pleno ambiente de trabalho e tudo indica que foi por falta de segurança.

Através de nota, o Sindipetro-NF disse que condena a insegurança no trabalho, que tem levado a centenas de mortes, mutilações e adoecimentos na Bacia de Campos nos últimos anos.  As vítimas mais frequentes da insegurança do trabalho são os petroleiros das empresas privadas do setor de petróleo, que prestam serviço à Petrobras.

O corpo de Victor Geraldo Brito, que morava no bairro Pecuária, chega na cidade de Campos dos Goytacazes,  na noite desta segunda-feira (23). De acordo com informações, o sepultamento está previsto para esta terça-feira (24) às 10h30, no Cemitério do Caju.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.