Foto da mulher de Sérgio Cabral com roupas de presidiária circula na web.

STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado.

sábado, 20 de agosto de 2016

Patrícia Lélis foi considerada "mitomaníaca".


Patrícia Lélis foi considerada "mitomaníaca". Segundo a Polícia Civil do Estado de São Paulo, a jornalista, que acusa o deputado federal pastor Marco Feliciano de ter tentado estuprá-la no apartamento dele em Brasília, tem laudo de uma psicóloga mostrando que ela tem transtorno de personalidade que faz com que minta compulsivamente.

Esta semana, a polícia indiciou Patrícia por denunciação caluniosa e extorsão no caso em que ela acusa Talma Bauer, assessor de Feliciano, de sequestro e cárcere privado. Após concluir o inquérito, a investigação informou que vai pedir à Justiça a prisão preventiva da jornalista. Patrícia também acusou Feliciano. Como o político tem foro privilegiado, esse caso é investigado pela polícia do Distrito Federal.

Caso Marco Feliciano: qual lição pode ser tirada desse caso?

O delegado Luiz Roberto Hellmeister, titular do 3º Distrito Policial (DP), na Santa Ifigênia, afirmou que está convencido em pedir a prisão da jornalista Patrícia. Segundo o delegado, "ela representa risco à sociedade por mentir e causar danos a diversas pessoas".

De acordo com informações do portal de notícias 'G1', a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que é procuradora especial da Mulher no Senado, protocolou ofício junto ao MP do Distrito Federal pedindo investigação sobre Feliciano pela suposta tentativa de estupro. O PSC também criou uma comissão interna para apurar o caso.

Edição: Washington Luiz.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Ajude a manter o Momento Verdadeiro.

Recomendados para você.