Apresentadores usam drogas e mostram efeitos e danos no Youtube.

Os apresentadores do canal "Drugslab", da emissora pública holandesa 'BNN', experimentam drogas para informar aos internautas sobre seus efeitos. Com 18 episódios, o canal tem mais de 8 milhões de views e mais de 300 mil assinantes. À frente do canal estão o cantor Rens Polman, de 25 anos, o estudante universitário Bastiaan Rosman, de 23, e a atriz Nellie Benner, de 30. Segundo informações da 'BBC', cada episódio é dedicado a uma droga diferente. Os apresentadores falam sobre sua história, como é feita, se tem aplicações medicinais, os efeitos e prejuízos causados por ela e como consumi-la com segurança.

O tema abordado pelo Drugslab divide opiniões. Jelle Klumpenaar, criador e produtor do Drugslab, disse em entrevista à BBC que o canal presta um serviço e tem o objetivo de reduzir os danos gerados pelo uso dessas substâncias. "Educar jovens sobre drogas é uma boa forma de evitar acidentes. E eles preferem pessoas reais contando histórias reais em vez de apresentadores lendo roteiros. Há quem ache nosso conteúdo controverso, e respeitamos isso. Falar sobre o tema ainda é um grande tabu em muitos países. Queremos quebrar esse tabu," explicou o produtor.

Para o psiquiatra Dartiu Xavier, que coordena há 28 anos o Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) diz que o Drugaslab é algo novo e importante. "Um canal assim presta um serviço de utilidade pública. Diversos estudos mostram que a forma como combatemos o uso de drogas desde os anos 1970 não está funcionando", afirma Xavier. Ele explica que, desde os anos 1990, uma nova estratégia baseada na redução de danos vem ganhando força.

Mas há quem pense diferente. Ferry Goossens, líder do programa para álcool e drogas do Trimbos Instituut, que é referência na Holanda para tratamento e prevenção de doenças mentais e vícios, considera que o canal Drugslab "não é uma boa ideia". Goossens argumenta que, ao usar uma abordagem como a redução de danos, a mensagem deve ser dirigida a quem já usa drogas. "O Drugslab pode ser visto por qualquer um e mostra como usá-las. A maioria das pessoas não usa drogas. E quem não consome pode ficar interessado em testar ou quem usa um tipo pode querer experimentar outros", explicou Ferry. A reportagem completa pode ser lida neste link do site da BBC Brasil.

E você? O que achou da ideia de existir um canal no Youtube que mostra jovens fazendo testes com diversos tipos de drogas? 

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.
Com informações da BBC Brasil.

Comentários

  1. O Grupo de Recuperação é uma empresa de referência nacional com grande experiência no direcionamento, auxílio, tratamento e encaminhamento para internação de dependentes químicos, além de oferecer todo suporte necessário aos familiares.
    www.grupoderecuperacao.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Veja também

Preso processa policiais após ter uma ereção de 4 dias.