Governo de SP descarta possíveis ataques do PCC.

Hoje em dia ninguém dúvida que podemos ser surpreendidos com ataques de facções criminosas. Talvez, por isso, a notícia de que o Primeiro Comando da Capital (PCC) poderia iniciar uma onda de ataques em São Paulo causou preocupação.

A informação ganhou repercussão após o vazamento de um comunicado interno do Centro de Inteligência Policial de Araraquara, SP. O documento, direcionado a todas as unidades policiais, informa que armas de fogo foram distribuídas a membros da facção para possíveis ataques. Os supostos ataques do PCC poderiam ocorrer nesta terça-feira, dia 17 de janeiro, em locais distintos.

Na última segunda-feira (16/01), em entrevista coletiva, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Mágino Alves, confirmou a autenticidade do documento. Porém, ele desqualificou o potencial do alerta. "Verificamos a situação e em todo o Estado não detectamos nenhum movimento que justifique esse temor", disse o secretário.

Neste caso, o agente responsável pelo documento se precipitou. Com isso, acabou gerando uma situação indesejada, uma vez que, o comunicado vazou na internet. De acordo com o secretário estadual de Segurança Pública de SP, o trabalho do setor de inteligência não é feito de forma "escancarada". Com isso, podemos concluir que não há nenhuma confirmação sobre ataques do PCC em SP.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Veja também

Preso processa policiais após ter uma ereção de 4 dias.