Jovem em foto com professora que postou 'justiça divina' sobre morte de filha de PM não é traficante.

A rotina do professor Murilo Braga de Araújo sofreu uma mudança abrupta na última terça-feira (24/01). O motivo? Ele foi apontado como traficante em várias redes sociais. Para piorar sua situação, circula pela internet uma foto dele ao lado de Denise Oliveira, uma professora que se envolveu em uma enorme polêmica ao classificar a morte de Sofia Lara Braga, de apenas 2 anos, como "justiça divina". A menina era filha de um policial militar e morreu vítima de bala perdida dentro de uma lanchonete do Habib's, em Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Murilo afirma que conhece Denise. Em entrevista ao jornal Extra, o professor explicou que a foto divulgada no Facebook, onde ele aparece ao lado da professora tem mais de 2 anos. Porém, ele não é filho de Denise e também não compactua da visão da colega sobre a morte de Sofia. 

Diante da situação, o professor teve que fechar todo o conteúdo de seu perfil no Facebook. Ele também postou um vídeo fazendo um apelo sobre o caso. "Está extremamente complicado e dificil pra mim (...) É muito dificil passar por esse tipo de situação, hoje na internet que tudo viraliza (...) Eu não comentei nada," desabafou Murilo, que também fez um apelo para que as pessoas não compartilhem a informação falsa dando conta que ele é traficante do Cajueiro.

Murilo Braga de Araújo, de 28 anos, é professor de História e leciona em uma escola particular.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.
Com informações do jornal Extra.

Comentários

Veja também

Zeca fica com Jeiza e Bibi com Caio.