Leonardo Vieira presta queixa depois de sofrer ataques homofóbicos na internet.

A homofobia pode ser resumida em rejeição ou aversão a homossexual. Esse termo não é novo, ele foi usado em 1971,  pelo psicólogo George Weinberg, mas até hoje a homofobia continua sendo um problema. Como não se lembrar que em junho do ano passado, o jovem Omar Mateen matou 50 pessoas em um ataque a mão armada na boate Pulse, em Orlando (EUA). O atirador já havia demonstrado descontentamento ao ver dois homens se beijando.

Há muitos casos de homofobia envolvendo várias classes sociais. Nesta segunda-feira (09/01), o ator Leonardo Vieira esteve na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro para prestar depoimento após ter sido vítima de homofobia em mensagens publicadas em redes sociais. De acordo com informações divulgadas pela imprensa, as ofensas aconteceram depois que Leonardo foi fotografado aos beijos numa festa.

Para Leonardo Vieira, as pessoas que o xingaram não conhecem o "mínimo sobre Direitos Humanos". O ator defende que haja uma defesa política pela criminalização da homofobia. De acordo com a delegada Fernanda Fernandes, os autores das ofensas de cunho homofóbico podem ser presos por até seis meses por injúria.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.
Com informações da Globo News.

Comentários

Veja também

Zeca fica com Jeiza e Bibi com Caio.