Eduardo Cunha responderá interrogatório conduzido por Moro.

O ex-deputado Eduardo Cunha deverá responder a um interrogatório conduzido pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, nesta terça-feira (07/02).

Segundo interlocutores, é possível que Cunha fale sobre temas que podem incomodar o Palácio do Planalto. O ex-deputado quer falar sobre perguntas que deveriam ser feitas ao presidente Michel Temer, mas foram vetadas pelo juiz Sérgio Moro.

Ano passado, Moro vetou 21 das 41 perguntas elaboradas pela defesa de Eduardo Cunha a uma das testemunhas arroladas no processo de Cunha: o presidente Temer, como informou o jornal Estadão. O juiz considerou os questionamentos inapropriados, já que não há envolvimento de Temer na ação penal a que Cunha responde.

Janot pede que STF investigue Renan, Jucá e Sarney.

Eduardo Cunha é acusado de receber propina relacionada a um negócio da Petrobras. Cabe ressaltar que a denúncia, feita pela PGR e aceita pelo STF, desceu para a Justiça federal quando ele perdeu o foro privilegiado por ter o mandato cassado.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.
Com informações do jornal Estadão.

Comentários

Veja também

Preso processa policiais após ter uma ereção de 4 dias.