Campos, RJ, celebra 182 anos esperando ansiosamente por mudanças.

Nesta terça-feira, 28 de março de 2017, a cidade de Campos dos Goytacazes comemora 182 anos. 

História

No site da Câmara Municipal de Campos encontramos um breve histórico da cidade: "O município foi fundado em 28 de março de 1835, mas sua história pode ser contada desde meados do século 16, quando Dom João III doou a Pero Góis da Silveira a capitania de São Tomé, cujo nome, posteriormente, passou a Paraíba do Sul.

Com a chegada dos portugueses na região, começou a luta com grupos indígenas da etnia goitacá, que habitavam as aldeias lacustres, porém não se desenvolveu um processo ocupacional. Em 1627, por ordem da Coroa Portuguesa, a Capitania de São Tomé foi dividida em glebas, doadas a sete capitães portugueses, alguns deles donos de engenho na região da Guanabara, efetivando a ocupação.

Em 1650 foi implantado o primeiro engenho em solo campista. Visconde d’Asseca funda a vila de São Salvador dos Campos dos Goytacazes em 1677, dominando a região por quase um século. Neste período há grande expansão pecuária. Em 1750 ocorre a queda dos Assecas e a partir daí a expansão da cana-de-açúcar, possível pela divisão dos grandes latifúndios. A Vila de São Salvador dos Campos foi elevada à categoria de cidade em 28 de março de 1835".

Geografia e população

Campos é o maior município em extensão territorial do Estado do Rio de Janeiro, com uma área de 4.469 km² na zona fisiográfica da Baixada Campista. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2016 a população estimada era de 487.186 pessoas.

Desemprego

O atual prefeito da cidade, Rafael Paes Barbosa Diniz Nogueira, tem que trabalhar para resolver uma série de problemas herdados do governo anterior, entre eles, a questão do desemprego. De acordo com o Ministério do Trabalho, atualmente Campos dos Goytacazes é a segunda cidade do Norte Fluminense que mais desempregou. A cidade registrou uma queda de 5.500 mil empregos ano passado.

Problemas na Saúde

No começo do ano o prefeito decretou situação de emergência na Saúde. O decreto tem validade por 180 dias. Com isso, a Prefeitura de Campos dos Goytacazes pode comprar medicamentos, insumos, materiais e contratar serviços necessários sem licitação.

Mas o governo ainda não conseguiu resolver problemas graves, como por exemplo, exames para paciente do SUS. No dia 13 de março publicamos uma matéria falando sobre o caso de pacientes que estão recebendo tratamento paliativo porque há vários pedidos de exames pendentes, como por exemplo, ressonância magnética, e sem o resultado desses exames os médicos não podem fechar o diagnóstico dos pacientes.

Mudanças

Segundo informações do site da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, perto de completar 90 dias de mandato, o prefeito Rafael Diniz busca opções para desenvolver o município de forma sustentável e romper a dependência com os royalties do petróleo. De acordo com Rafael Diniz, a população deve estar integrada às mudanças em andamento no município. Diniz afirma ainda que as pessoas sabem que o governo está trabalhando para corrigir erros cometidos por gestões anteriores para retomar o crescimento do município, mas ressalta que tudo que for realizado, será feito de forma responsável e transparente.

Realidade

A população de Campos dos Goytacazes espera que essas mudanças sejam reais e não apenas promessas eleitoreiras. Por enquanto, principalmente na Saúde, ainda há muito o que ser feito para resolver as demandas da sociedade.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Veja também

Zeca fica com Jeiza e Bibi com Caio.