Campos, RJ, celebra 182 anos esperando ansiosamente por mudanças.

Nesta terça-feira, 28 de março de 2017, a cidade de Campos dos Goytacazes comemora 182 anos. 

História

No site da Câmara Municipal de Campos encontramos um breve histórico da cidade: "O município foi fundado em 28 de março de 1835, mas sua história pode ser contada desde meados do século 16, quando Dom João III doou a Pero Góis da Silveira a capitania de São Tomé, cujo nome, posteriormente, passou a Paraíba do Sul.

Com a chegada dos portugueses na região, começou a luta com grupos indígenas da etnia goitacá, que habitavam as aldeias lacustres, porém não se desenvolveu um processo ocupacional. Em 1627, por ordem da Coroa Portuguesa, a Capitania de São Tomé foi dividida em glebas, doadas a sete capitães portugueses, alguns deles donos de engenho na região da Guanabara, efetivando a ocupação.

Em 1650 foi implantado o primeiro engenho em solo campista. Visconde d’Asseca funda a vila de São Salvador dos Campos dos Goytacazes em 1677, dominando a região por quase um século. Neste período há grande expansão pecuária. Em 1750 ocorre a queda dos Assecas e a partir daí a expansão da cana-de-açúcar, possível pela divisão dos grandes latifúndios. A Vila de São Salvador dos Campos foi elevada à categoria de cidade em 28 de março de 1835".

Geografia e população

Campos é o maior município em extensão territorial do Estado do Rio de Janeiro, com uma área de 4.469 km² na zona fisiográfica da Baixada Campista. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2016 a população estimada era de 487.186 pessoas.

Desemprego

O atual prefeito da cidade, Rafael Paes Barbosa Diniz Nogueira, tem que trabalhar para resolver uma série de problemas herdados do governo anterior, entre eles, a questão do desemprego. De acordo com o Ministério do Trabalho, atualmente Campos dos Goytacazes é a segunda cidade do Norte Fluminense que mais desempregou. A cidade registrou uma queda de 5.500 mil empregos ano passado.

Problemas na Saúde

No começo do ano o prefeito decretou situação de emergência na Saúde. O decreto tem validade por 180 dias. Com isso, a Prefeitura de Campos dos Goytacazes pode comprar medicamentos, insumos, materiais e contratar serviços necessários sem licitação.

Mas o governo ainda não conseguiu resolver problemas graves, como por exemplo, exames para paciente do SUS. No dia 13 de março publicamos uma matéria falando sobre o caso de pacientes que estão recebendo tratamento paliativo porque há vários pedidos de exames pendentes, como por exemplo, ressonância magnética, e sem o resultado desses exames os médicos não podem fechar o diagnóstico dos pacientes.

Mudanças

Segundo informações do site da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, perto de completar 90 dias de mandato, o prefeito Rafael Diniz busca opções para desenvolver o município de forma sustentável e romper a dependência com os royalties do petróleo. De acordo com Rafael Diniz, a população deve estar integrada às mudanças em andamento no município. Diniz afirma ainda que as pessoas sabem que o governo está trabalhando para corrigir erros cometidos por gestões anteriores para retomar o crescimento do município, mas ressalta que tudo que for realizado, será feito de forma responsável e transparente.

Realidade

A população de Campos dos Goytacazes espera que essas mudanças sejam reais e não apenas promessas eleitoreiras. Por enquanto, principalmente na Saúde, ainda há muito o que ser feito para resolver as demandas da sociedade.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

CNJ autoriza uso do WhatsApp para intimações judiciais.



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake

Recomendadas para Você