Pai de criança que teria sido abusada por pastor é suspeito da morte do religioso.

Rio - O assassinato de um pastor da Assembleia de Deus em pleno culto pode tem ligação com outro crime. O abuso sexual de um menino de apenas 2 anos. Informações preliminares apontam que o religioso teria abusado do sobrinho. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Pastor Custódio Gonçalves foi morto a tiros no início da noite de domingo (26) dentro da Assembleia de Deus Ministério Apascentando Ovelhas. A igreja evangélica localizada na cidade de  Itaboraí, RJ.

De acordo com o delegado Fábio Barucke, o pai da criança abusada é o principal suspeito."O fato gira em torno deste abuso sexual que essa criança teria sofrido. Foi constatado sangue no reto da criança, a criança teria dito que estava sob a custódia do pastor e, logo depois desse fato, a criança foi entregue para o pai. O pai está prestando depoimento na delegacia. A princípio ele nega [a autoria do crime contra o pastor], mas temos relatos que ele ficou revoltado com a situação do pastor que estava com a custódia do filho dele", afirmou o delegado.

Segundo informações do portal G1, durante depoimento na delegacia, pai da criança abusada alegou que traficantes da região seriam os autores da morte do pastor.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Como porquinhos resgatados de incêndio acabaram servidos como linguiça para bombeiros.