Emílio Odebrecht diz que nunca ganhou um centavo durante o governo dos militares. Será?

O Brasil nunca mais será o mesmo após a Operação Lava Jato, pelo menos, é isso que milhares de brasileiros esperam. O fim da corrupção tem que deixar de ser um sonho. 

São milhões, bilhões, trilhões de reais que deveriam ser usados para o desenvolvimento e para dar uma melhor qualidade de vida para os brasileiros servindo para enriquecer ilicitamente um bando de políticos corruptos. Ninguém sabe exatamente como e quando começou, mas não é de hoje que a corrupção está enraizada em nosso país. 

Recentemente caiu na rede uma informação dando conta que o empresário Emílio Odebrecht teria afirmado em depoimento que não havia propina na Ditadura. Ele disse que era impossível subornar os militares. "Nunca ganhei um centavo durante o governo dos militares, não havia como ganhar! Não havia brechas para propinas..."

Só que não! Nenhuma gravação divulgada até o momento contém uma declaração de Emílio Odebrecht afirmando que não havia corrupção na época  em que os militares estavam no poder. Ou seja, trata-se de uma informação falsa. 

De acordo com informações do site "E-Farsas", que publica matérias desmentindo boatos e farsas que circulam pela internet, a única menção de Emílio aos militares em seu depoimento foi em relação ao fato do empresário ter entrado em contato com Golbery de Couto e Silva, idealizador do Serviço Nacional de Informações (SNI), para “ajudar nas questões em que [ele] era apertado para poder fechar um contrato em conjunto com os soviéticos em Angola”. Sendo assim, a Odebrecht também ganhou dinheiro na época do regime militar. 

Essa história de que a Odebrecht não ganhou dinheiro na época da ditadura é falsa.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Camisa do Flamengo é eleita a 2ª mais bonita do mundo.



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake