Polícia Civil pede a prisão de mulher que matou universitária 'sem querer'.

A Polícia Civil de São Paulo pediu à Justiça a prisão preventiva de Zilma Rodrigues do Amaral, de 38 anos. Ela é acusada de ter feito disparo que matou a universitária Andressa Silva Gouveia, de 22 anos, em Mongaguá. O alvo era o marido da própria atiradora, que está desaparecida desde a noite do crime, conforme informou o portal 'G1'.

Segundo a publicação, O pedido de prisão ocorreu na noite desta terça-feira (31), depois que o delegado titular da cidade, Ruy de Mattos, afirmou ter a certeza de que ela é autora do crime. 

O homicídio ocorreu no último sábado (28/10), enquanto sete amigos de Diadema (SP) estavam reunidos em uma casa no bairro Balneário Vila Seabra. Eles combinaram de passar o fim de semana no litoral. Durante uma discussão com o marido, a mulher sacou uma arma e atirou acidentalmente na jovem, que foi atingida no peito. Com informações do G1.

Comentários

Canal do Washington Luiz - Notícias