Silas Malafaia chama PSOL de “partidinho medíocre”.

O pastor evangélico Silas Malafaia chamou o Partido Socialismo e Liberdade [PSOL] de “partidinho medíocre”. O presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo se manifestou após críticas feitas por integrantes do PSOL sobre sua participação na possível candidatura do pastor Jefferson Barros pelo partido. Para o deputado federal Jean Wyllys, do PSOL no Rio de Janeiro, o pastor seria um militante infiltrado de Silas Malafaia para impedir a sua reeleição, conforme noticiou o "Gospel Prime".


Jean Wyllys já avisou ao PSOL que não se candidatará a deputado federal caso o partido autorize a candidatura do pastor Barros. A crise no partido político se agravou com a manifestação de apoio dos deputados Chico Alencar e Marcelo Freixo a Wyllys. Os parlamentares chegaram a publicar uma nota acusando Jefferson de ser homofóbico e chamando o pastor Silas Malafaia de “principal liderança do fundamentalismo homofóbico brasileiro”.

OUTRO LADO - Malafaia usou sua conta no Twitter para responder a provocação do que ele chama de “partidinho medíocre”. De forma irônica o pastor Silas Malafaia diz que “é muita honra” ser citado na nota publicada pelos integrantes do partido. "Me chamaram de fundamentalista homofóbico. Tenho fundamentos, sou à favor da família e eles da prostituição; sou contra as drogas, eles a apoiam. O PSOL tem como um dos seus membros fundadores um terrorista assassino italiano, eu tenho Jesus."

Silas Malafaia também lembrou que a liberdade de expressão permite que ele seja contra a prática homossexual: “Me chamam de homofóbico porque não suportam a liberdade de expressão. O deputado gay já tentou de forma inescrupulosa me processar… Não arrumou nada. O ativismo gay, de forma mentirosa, tentou me processar por homofobia, o juiz federal deu uma aula de liberdade expressão”, disse o pastor assembleiano. Leia mais (aqui).

Acompanhe nossas atualizações pelo Facebook e Twitter.

*com informações do Gospel Prime.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.