sexta-feira, 3 de maio de 2019

Advogada é barrada no Tribunal de Justiça de Rondônia após ter roupa considerada inadequada.

Advogada foi barrada na porta do Tribunal de Justiça de Rondônia e o motivo divide opiniões. Funcionários do TJ consideraram a vestimenta da advogada Eduarda "inadequada".

Segundo a advogada, o segurança perguntou se ela tinha uma blusa para se cobrir. Ela respondeu que não. Então, ele falou que ela estava ‘com tudo pra fora’e  repetiu isso umas três vezes. 

Por conta disso, o Poder Judiciário já determinou a apuração do caso envolvendo a advogada que foi impedida de entrar no Tribunal na semana passada. O fato ocorreu em Porto Velho. 

Comissões da Ordem dos Advogados do Brasil já se manifestaram contrárias ao tratamento dado a Eduarda. De acordo com a OAB, mesmo os funcionários agindo com base em um código de vestimenta, previsto em instrução normativa, a ação causou constrangimento público à advogada.

O caso aconteceu na última sexta-feira (26) logo no início do expediente, com o local cheio de pessoas que presenciaram o "imenso desconforto à advogada". 

O TJ disse que já determinou uma imediata apuração dos fatos noticiados pela OAB. Segundo o Tribunal, a apuração tem como objetivo esclarecer os fatos ocorridos e “coibir abusos na seleção de indumentária adequada ao ingresso em suas dependências”. O tribunal esclareceu ainda que adota a norma de controle de acesso às suas instalações com base nas orientações regulamentares do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF). Com informações do portal G1.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.