Arena Condá recebe os heróis da Chapecoense. #ForçaChape

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Drauzio Varella alerta sobre remédio que promete curar todos os tipos de câncer.


"Fosfoetanolamina, esse nome difícil, pode fazer você pensar que se trata de um remédio, não é! Nesta semana, quase todos os meus pacientes me perguntaram sobre esta droga, que alguns acreditam ser capaz de curar qualquer caso de câncer. Cuidado! Esses comprimidos, que vem num saquinho plástico sem bula tem enganado muita gente", alerta o Dr. Drauzio Varella. A reportagem especial que divulgou informações importantes sobre cápsulas distribuídas como cura do câncer foi ao ar neste domingo, 18, no Fantástico, da TV Globo.


O remédio foi desenvolvido pelo químico Gilberto Chierice. O professor aposentado do Instituto de Química de São Carlos (IQSC) estudou a fosfoetanolamina, um composto que existe naturalmente em nossas células. Chierice conseguiu transformá-lo em comprimido. Alguns de seus alunos também estudaram a substância, um deles mostrou que ela dava resultado positivo contra um tipo de câncer de pele, mas em camundongos. O próximo passo seria ampliar os estudos em animais, depois, se tudo desse certo, começar os testes clínicos, ou seja, os testes em seres humanos, explicou o doutor Drauzio Varella.

A substância começou a ser sintetizada pelo pesquisador no final da década de 1980, mas não passou pelas etapas de pesquisa necessárias para o desenvolvimento do medicamento, portanto ainda não existem evidências científicas de que o produto seja eficaz no combate ao câncer. 

O presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Gustavo Fernandes, explicou, em entrevista ao Fantástico, que a pesquisa pulou etapas: "Ela não passou nem pela fase dos animais, com a extensão que ela deveria ter, e não tem nenhum dado nos seres humanos, nem que comprove segurança, muito menos eficácia".
Professor Gilberto Chierice - Foto: Reprodução/Fantástico.
Em entrevista ao 'Bom Dia Brasil', o professor Gilberto Chierice disse que não realizou testes clínicos porque ele não é médico."Como é que eu poderia entrar com uma habilidade de registro, se esse registro exige uma base chamada 'dados clínicos', que não pode ser feito por mim. Tem que ser feito por médicos e hospitais e paciente. Isso, eu estou esperando faz mais de 10 anos."
Dr. Drauzio Varella - Foto: Reprodução/Fantástico.
Sobre a "pílula mágica", que promete curar todos os tipos de câncer, Dr. Drauzio Varella afirma: "Nunca existirá uma única droga capaz de tratar todos os tipos de câncer. Por que? Porque o que nós chamamos de câncer são mais de 100 doenças diferentes. Cada uma delas, divididas em vários subtítulos. Toda vez que vocês ouvirem dizer que existe uma droga que é aplicada em todo tipo de câncer, que vai curar todo tipo de câncer, vocês tem que saber que não é verdade, e, não é possível. Isso é um absurdo". Assista a reportagem no site do Fantástico.

4 comentários :

  1. Gente, se esse assunto está gerando tanta polêmica, por que as autoridades não se empenham para que sejam feitos os testes para comprovar os resultados??? Nesta pesquisa tem médico oncologista envolvido e, independentemente do tipo de câncer, a forma que esse composto atua no organismo, apenas identificando a célula cancerosa para que depois nosso sistema imunológico possa eliminá-la, serve para identificar “qualquer” célula mal formada... Devemos ser mais céticos e entender que a mídia, Infelizmente, também apresenta matérias pagas, confundindo a população mal informada e servindo aos interesses de empresas e associações que pagam por tais matérias e que só visam lucro e não o bem estar da população...

    O Dr. Drauzio Varella, como médico engajado no bem estar da população, deveria se informar melhor sobre esse composto desenvolvido por pesquisadores da "USP", de como ele funciona, conversar com pessoas que usaram e usam tal composto e depois gravar outra matéria a esse respeito, inclusive cobrando da ANVISA e de alguns Hospitais que permitam e agilizem os testes que ainda faltam para que esse composto seja registrado na ANVISA e depois possa ser utilizado “legalmente”.

    ResponderExcluir
  2. Concordo totalmente com o João.
    Se houver uma chance em um milhão desta substância curar uma pessoa que um médico diagnosticou um câncer terminal, porque não tentar?
    Efeitos colaterais?
    Tenha a santa paciência, eu tentaria de tudo para curar uma doença que fatalmente me levaria à morte!
    Mas talvez o Dr. Drauzio tenha alguma outra sugestão aos pacientes como aguardar a morte chegar sem fazer nada!

    ResponderExcluir
  3. O que esta em questão é a distribuição de substância sem testes preliminares realizados por profissionais da área da saúde e com dados publicados em revistas científicas. Isso que esta ocorrendo é crime, e os pacientes que esta recebendo um composto sem testes de eficácia estão colocando a saúde já debilitada em perigo. Agora tentar colocar isso na cabeça das pessoas é mais difícil que a liberação da substância.

    ResponderExcluir
  4. Olá tenho algo curto e importante a dizer, mesmo que esse medicamento não funcione, se ele não intervir, nos procedimentos normais e adotados legalmente hoje em dia, tendo como exemplo: a dinsfucionabilidades dos procedimentos legais e atuais, não vejo motivo algum para que não se tente algo inovadoras que possa eventualmente curar o câncer. Eu gostaria que me informassem mais profundamente como fasso para adquirir o medicamento, e o tempo de espera, por favor me ajudem.

    ResponderExcluir

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.