Vídeo de Bolsonaro contra Jean Wyllys é falso, diz polícia.

STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

PM, Lei Seca e Bombeiros intensificam atuação no estado.


Rio - A Operação Verão da Polícia Militar tem contribuído para levar mais tranquilidade aos banhistas na cidade do Rio. A força-tarefa conta com efetivo de diversas unidades da PM e o uso de equipamentos com tecnologia, como o helicóptero que capta e transmite para um centro de comando móvel imagens precisas a grandes distâncias. A ação registrou apenas nos finais de semana cerca de 300 prisões e 143 apreensões de menores infratores.

Iniciada em setembro de 2015, a operação desencadeada pela Polícia Militar conta com agentes dos batalhões de Choque, de Ações com Cães (BAC), do Grupamento Aeromóvel (GAM) e do Regimento de Polícia Montada (RPMont). Homens do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos capacitados para trabalhar em aglomerações e com armamento não-letal e uso progressivo da força também participam da ação, que recebe o suporte da Secretaria Especial de Ordem Pública e da Guarda Municipal. Aproximadamente 700 agentes estão envolvidos na operação nos finais de semana.

- A integração das unidades da PM e de todos os órgãos públicos envolvidos têm sido um diferencial para o sucesso da ação e a tecnologia de imagens com o apoio do helicóptero do GAM também nos ajuda bastante. Temos trabalhado em conjunto na orla carioca, mas também em toda a cidade, quando são desencadeadas operações de busca em ônibus urbanos - afirmou o comandante do Primeiro Comando de Policiamento de Área (1º CPA), coronel Joseli Candido.

Além da presença ostensiva de policiais militares nas praias e arredores, a Operação Lei Seca, da Secretaria de Governo, atua em todo o estado, promovendo ações de fiscalização e conscientização diurnas nos principais acessos às praias e cachoeiras do Rio de Janeiro até o fim deste mês.

Em janeiro, 3.144 condutores foram abordados nas blitzes diurnas da operação. Destes, 895 foram multados, 114 veículos foram rebocados e 266 motoristas tiveram a Carteira Nacional de Habilitação recolhida. Foram realizados 2.569 testes com o etilômetro.


- O número de motoristas alcoolizados tem sido maior do que nas ações rotineiras da Lei Seca. Isso significa que precisamos continuar investindo nesses horários - explicou o coordenador da operação, coronel, Marco Andrade.

Bombeiros ampliam número de guarda-vidas

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro também intensificou a presença de guarda-vidas nas praias neste verão. Cerca de 900 militares têm atuado na orla de todo o estado, um reforço de 50% no efetivo diariamente.

Os salvamentos contam com jet-skys, botes aquáticos, lanchas, aeronaves e uma grande novidade, um drone equipado com boia salva vida, que agiliza o atendimento a pessoas com risco de afogamento. O equipamento localiza a posição exata da vítima com a ajuda de uma câmera onboard e, em seguida, solta a boia. Desta forma, a vítima de afo gamento pode se manter na superfície enquanto espera pela equipe de resgate.

No mês passado, foram realizados 4.895 salvamentos marítimos no Estado do Rio e 2.276 na Capital.

- Os nossos guarda- vidas estão à disposição da população fluminense, mas a segurança dos banhistas depende do comportamento de cada um. As pessoas precisam ter a consciência de que, apesar da praia ser um lugar de lazer, também apresenta muitos perigos como ondas, correntes e aumento da profundidade. O ideal é que o cidadão, ao chegar na areia, pergunte ao guarda-vidas qual o melhor local para o banho naquela praia -  explicou o comandante de Salvamentos Marítimos do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Marcelo Pinheiro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.