Deu ruim! Rayanne Morais e Douglas Sampaio foram parar na DP.

Gilmar Mendes defende atualização da Lei de Abuso de Autoridade.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Dilma pode renunciar para antecipar eleição presidencial.


O discurso de Dilma Rousseff, até o momento, é de que há um golpe para tirar o mandato dela. Lembrando que a presidente pode ser afastada do cargo, inicialmente por 180 dias, até que o Senado Federal decida o destino político dela. Tema abordado neste link. Porém, de acordo com uma reportagem do jornal O Globo, existe a possibilidade de a presidente renunciar para antecipar as eleições. “Dilma Rousseff deve enviar nos próximos dias ao Congresso uma proposta de emenda constitucional que estabelece novas eleições em 2 outubro”, diz a reportagem.

No entanto, esta hipótese pode ser considerada um tiro no próprio pé de quem se coloca como vítima de um golpe, de certa forma, renunciar é assumir publicamente que cometeu um crime de responsabilidade fiscal.  E, ontem (1º de maio), por ocasião do Dia do Trabalhador, a presidente fez um discurso desqualificando o processo de impeachment, inclusive, voltando a afirmar que é um golpe.


"Eu jamais utilizei recursos públicos em causa própria. Nunca embolsei dinheiro do povo brasileiro. Não recebi propina e nunca fui acusada de corrupção, eles tiveram que inventar um crime. Eu quero que vocês pensem comigo: se não tem base para o impeachment, o que é que está havendo? Um golpe," disse Dilma para milhares de pessoas no Vale do Anhangabaú, em São Paulo.

O jornal diz que a ideia tem sido encarada como uma cartada final. Será? Por enquanto, Dilma não sinalizou que pretende desistir, pelo contrário, "vou resistir e lutar até o fim," palavras da presidente.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Recomendados para você.