Aumentam os rumores de greve da PMERJ; Pezão diz que é boato, mas pede ajuda federal.

Será que os policiais militares do estado do Rio de Janeiro vão fazer greve? Muitos querem saber a reposta para esta pergunta, por enquanto, não há nada oficial sobre uma possível paralisação, mas tem muita especulação. Essa semana, vários áudios e textos com supostos alertas sobre greve da PM do Rio circulam pelo aplicativo de mensagens WhatsApp e também pelas redes sociais. 

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) diz que são falsas as informações divulgadas por meio de redes sociais, que convocam a categoria para uma paralisação na sexta-feira (10). Porém, cabe ressaltar que os policiais militares do Rio estão sem receber o 13º salário e o Regime Adicional de Serviço (RAS) referente aos Jogos Olímpicos de 2016. Eles reivindicam ainda o pagamento de horas extras e adicional noturno.

Nesta quinta-feira (09/02), o governador Luiz Fernando Pezão disse que a possibilidade de greve da PMERJ é um boato e que os responsáveis por isso devem ser presos. "Infelizmente, hoje WhatsApp, Facebook, Twitter são ferramentas de boato", disse em entrevista ao canal "GloboNews". "A gente está apurando, com a inteligência da Secretaria de Segurança Pública e do governo federal, todos nos dando suporte, vendo de onde estão vindo [os boatos], a gente quer prender quem está usando esse expediente para provocar tumulto no Estado e no país."

Mesmo dizendo que a possibilidade de greve da PM do Rio é boato, Pezão já pediu que a Força Nacional de Segurança e o Exército que fiquem de prontidão para auxiliar o Governo no caso de qualquer necessidade de reforço da segurança no estado. 

No Espírito Santo, parentes de policiais militares estão impedindo que integrantes da corporação saiam de quartéis desde sábado (4). Desde então, o Estado passa por uma onda de homicídios, saques e assaltos.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.
Com informações do UOL e Agência Brasil.

Comentários

Naldo Benny pede ajuda para encontrar carro roubado do filho.