Irmãs de 1 e 6 anos morrem na UPA, em Campos, no RJ.

Campos dos Goytacazes - A morte repentina de duas crianças que moravam em Custodópolis causou grande comoção devido as circunstâncias em que ocorreram. Ana Vitoria Cândido Silva, de apenas 1 ano e 9 meses, e sua irmã, Joyce Cândido Silva, de 6 anos, morreram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), momentos depois de serem atendidas com quadro febril no Hospital Geral de Guarus (HGG) e liberadas em seguida. 

Sem apresentar melhoras após terem sido medicadas no HGG, as crianças deram entrada na UPA e algumas horas depois morreram. Até o momento não há informações sobre as causas das mortes. 

Os corpos de Ana Vitoria e Joyce serão examinados pelo Instituto Médico Legal. Os peritos devem devem divulgar um laudo em breve. Não está descartada a possibilidade de ter ocorrido negligência no atendimento no HGG e na UPA. O caso sera investigado pela Delegacia de Guarus.


Entenda o caso

Na tarde da última quarta-feira (11), a mãe levou a pequena Ana Vitoria, de 1 ano e 9 meses, ao HGG devido a febre. Joyce, de 6 anos, foi para escola, mas a menina, que também apresentou um quadro de febre precisou de atendimento. E assim que a diretora da instituição entrou em contato, familiares a levaram para o HGG. A pequena Ana Vitória aguardava atendimento no hospital. Elas foram atendidas, medicadas e depois liberadas.

À noite, Joyce e Ana tiveram que procurar socorro novamente. Porém, desta vez, foram para UPA. Pouco tempo após dar entrada Unidade de Pronto Atendimento, Ana Vitoria, de 1 ano e 9 meses, morreu. Familiares foram à Delegacia de Guarus registrar o boletim de ocorrência e acabaram sendo surpreendidos com outra notícia triste, o falecimento de Joyce. Segundo a mãe das meninas, elas estavam com febre e com várias manchas pelo corpo.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

CNJ autoriza uso do WhatsApp para intimações judiciais.



Software recomendado
Baixar videos do YouTube com Freemake

Recomendadas para Você