Lady Gaga interpreta Maria Madalena, mas não demonstra arrependimento.

Certa ocasião o Senhor Jesus questionou: “Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo?” O homem é livre, portanto: pensa, escolhe e decide. Quando Jesus indagava a cerca dessas questões o fazia porque tinha uma visão espiritual que ultrapassava o entendimento limitado do ser mortal.
Lady Gaga - (reprodução do clipe -Judas)
O novo clipe de Lady Gaga ultrapassa os limites. Sem qualquer restrição ela deturpa fatos históricos e sagrados. Estimula a sexualidade, disseminando em nome da “arte” uma vida promíscua.
Em seu clipe há uma mensagem distorcida que fere os princípios morais. O vídeo está repleto de detalhes religiosos, escondidos ou escancarados. A cantora criou uma versão motoqueira de Jesus vivida pelo ator Ricky Gonzales (da série “Reaper”), além de Judas, interpretado por Norman Reedus (série “The Walking Dead”), e os apóstolos.  Durante uma entrevista Gaga disse: “É um manifesto cultural. É uma metáfora, não uma aula bíblica”, ela explicou.
Lady Gaga - (reprodução) 
Mas se Lady Gaga gostou mesmo de interpretar Maria Madalena como ela diz, quem sabe um dia  ela não consiga que seus pecados sejam perdoados e faça como Madalena. Prossiga no seu caminho sem cometer mais o mesmo pecado de prostituição. Pois uma coisa é certa. Jesus ainda continua a dizer: “Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

Por: Washington Luiz.

Comentários

Postagens mais visitadas