"Carlos Drummond de Andrade": 110 anos do farmacêutico que amava as letras.

Poeta e escritor - Drummond (Foto divulgação: Arquivo do Jornal do Brasil)
Carlos Drummond de Andrade - o poeta e escritor brasileiro nasceu em Itabira, Minas Gerais, em 31 de outubro de 1902. Nesta quarta-feira o poeta  completaria 110 anos.

Drummond era formado em Farmácia, mas preferiu se dedicar ao Jornalismo. Em 1921 o escritor começou a exercer a profissão de jornalista, colaborava para o "Diário de Minas". Cerca de 4 anos depois, o poeta fundou "A Revista", segundo informações essa publicação não teve longa duração, mas foi o principal órgão modernista de Minas Gerais.

Em 1928, Drummond publicou o poema "No meio do Caminho", na Revista Antropofagia de São Paulo. A obra projetou o poeta. Chamou a atenção por sua linguagem coloquial e sua temática inovadora. 

Seu primeiro livro foi publicado em 1930, "Alguma Poesia", três anos depois o escritor mudou-se para o Rio de Janeiro e ingressou no Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.  Drummond foi convidado por Luís Carlos Prestes para ser editor do diário "Imprensa Popular". 
Poeta e escritor - Drummond (Foto divulgação: Arquivo do Jornal do Brasil)
Drummond também fez poesia política em resposta ao nazifascismo vigente -- "O Sentimento do Mundo" e a "Rosa do Povo" (1940 - 1945). Carlos também escreveu trovas e traduziu autores renomados como Honoré de Balzac e Marcel Proust.

Carlos Drummond de Andrade partiu em 1987. Antes o escritor sofreu uma perda irreparável, Maria Julieta, sua filha, morreu vítima de câncer. Doze dias após sua partida, Drummond que estava com a saúde debilitada teve problemas cardíacos e faleceu no dia 17 de agosto. O poeta foi sepultado no mesmo túmulo que a filha.

Momento Verdadeiro|Cultura.
*Reportagem de Washington Luiz.
Fontes:Novo Século/Pesquisa em Biblioteca.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.