Funcionário da Viação Cometa é a 3ª vítima fatal do acidente em Vinhedo.


(Crédito da Foto: Gilberto Nascimento Pereira / VC no G1)
Faleceu na noite desta sexta-feira (29), no Hospital Dr. Mário Gatti em Campinas (SP), a terceira vítima do ônibus que caiu em uma ribanceira na Rodovia Anhanguera, em Vinhedo (SP). A informação é do G1.

Segundo a assessoria da unidade médica, o homem, de 34 anos, teve traumatismo craniano, chegou a ser atendido, mas não resistiu. Outras 27 pessoas ficaram feridas.

O ônibus rodoviário intermunicipal fazia o itinerário São Paulo-Campinas com 34 passageiros. De acordo com a assessoria do Mário Gatti, Edson Rodrigo da Silva era funcionário da Viação Cometa e pegava carona no veículo.

Segundo a concessionária responsável pelo trecho, a AutoBan, 16 pessoas tiveram ferimentos leves e outras quatro ferimentos moderados. Os outros sete feridos, segundo a polícia, tiveram escoriações, receberam atendimento no local e foram liberados em seguida. O restante dos passageiros do ônibus não se feriu.

Versão do motorista do ônibus - Ele relatou à reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo no interior paulista, que o acidente teria sido provocado por um passageiro que tentou segurar a direção do ônibus durante o trajeto. "Do nada, ele saiu e puxou a direção. Não falou nada. O carro não tem cabine [separando os passageiros do condutor] porque é usado em viagens curtas", contou o motorista Reginaldo Gomes enquanto recebia atendimento médico com as outras vítimas no local do acidente.

Em nota, a assessoria de imprensa da Viação Cometa informou que apura as causas do acidente e "que está dando toda a assistência necessária aos passageiros e familiares". 

A Polícia Rodoviária informou que o caso será registrado na delegacia do município de Vinhedo, que fica responsável por apurar as causas do acidente.

Siga-nos no Facebook (aqui) e no Twitter (aqui)

(As informações são do G1)

Comentários

  1. Favor, confirmar o prefixo desse ônibus se é 12.220, pois esse éra o número do ônibus que bateu na Bandeirantes (e que eu estava dentro), dia 08/10/2.012.
    Se for o mesmo veículo (bateu duas vezes em 5 meses!), necessário perguntar à COMETA as reais providências e condições do conserto e se não têm relação com esse sinistro. Dar ciência aos familiares das vitimas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.