Pular para o conteúdo principal

BMW pode indenizar em até R$ 500 milhões a família do sertanejo João Paulo.

Música - A montadora BMW pode pagar uma indenização milionária à família do sertanejo João Paulo, que fazia dupla com o cantor Daniel, que após o acidente passou a seguir carreira-solo. O sertanejo morreu em um acidente de carro quando pilotava um veículo da marca, em 12 de setembro de 1997. Para o advogado da viúva e da filha do cantor, o montante pode chegar a 500 milhões de reais. O processo, no entanto, deve se arrastar por anos.
De acordo com a revista Veja, em decisão de primeira instância tomada no último dia 21, o juiz Rodrigo Cesar Fernandes Marinho, da 4ª Vara Cível Central de São Paulo, deu ganho de causa à viúva, Roseni Barbosa dos Santos Reis, e à filha, Jéssica Renata dos Reis. Ambas alegam que o acidente que vitimou o sertanejo foi provocado por um defeito no BMW 328i/A dirigido por ele. Nos cálculos de Edilberto Acacio da Silva, advogado da viúva e da filha do cantor, a compensação por danos materiais pode chegar a 500 milhões de reais, se não ultrapassar esse montante.

"O pleito é para que elas recebam uma pensão mensal equivalente a dois terços dos rendimentos que ele teve nos últimos seis meses de vida. João Paulo ganhava mais de 1 milhão de reais por mês, em valores corrigidos", diz Silva. "Na sentença, o juiz determina que a pensão deveria ser paga desde a morte até a data em que João Paulo completaria 70 anos. Quando da decisão final, as herdeiras devem receber os valores atrasados de uma vez. Se a decisão final fosse agora, por exemplo, elas receberiam pelos 14 anos desde a morte, de uma única vez, o que daria cerca de 500 milhões de reais, a ser dividido entre as duas."

Ainda segundo a publicação, com base em laudo pericial, Roseni e Jéssica alegam que o pneu dianteiro direito do carro que João Paulo dirigia “estourou, saiu da roda ou esvaziou repentinamente, fazendo com que o motorista perdesse o controle a adentrasse no canteiro central, causando o capotamento do veículo e o seu incêndio, com a consequente morte por ‘carbonização’”. Por isso, a BMW ainda terá de pagar indenização por danos morais, estipulada em 150.000 reais, com correção monetária e juros legais de mora, para cada herdeira.

Lady Gaga usa maquiagem de boneca e um vestido branco em Berlim.
MC Guimê vai lançar o clipe de "País do futebol", com participação de Neymar.
Em nota à imprensa, a montadora afirma que discorda da decisão e que deve recorrer. “A empresa esclarece que essa é uma decisão de primeira instância e que apresentará recurso de apelação junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo, quando o caso será novamente julgado por um órgão colegiado formado por desembargadores”, diz o texto. Do outro lado, Edilberto Acacio diz que também vai recorrer. “Queremos ampliar o valor a ser pago pela montadora. Houve outras perdas, como a das músicas que João Paulo, que era compositor, deixou de escrever.”

(*) Fonte: Revista Veja

Postagens mais visitadas deste blog

Apresentador Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record?

O jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim teria sido demitido da Record por ter falado mal do juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Segundo informações divulgadas no Facebook, o profissional foi punido porque chamou o ministro de analfabeto. A publicação diz ainda que Paulo Henrique Amorim é um "verme esquerdopata, inútil para TV e para a Nação". Entre outras ofensas.
Vamos direto ao ponto. É verdade ou não que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record? A resposta para esta pergunta, no momento, é NÃO! 
Quem já acessou o canal do jornalista no Youtube sabe que ele não esconde sua opinião, sempre expõe seu ponto de vista e parece não estar preocupado com uma possível rescisão de contrato com a emissora do bispo Edir Macedo, publicamente aliada do governo Bolsonaro. Mas isso não vem ao caso. 
Enfim, essa história de que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record por ter chamado Moro de analfabeto é mais uma fake new…

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

Notícia - As fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro na noite de ontem (6) deixaram pelo menos três mortos. Em Guaratiba, na zona oeste, uma casa desabou, matando duas pessoas e deixando dois feridos. Já na comunidade da Rocinha, na zona sul, um deslizamento de terra matou uma pessoa. Próximo dali, no morro do Vidigal, as chuvas provocaram deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus na zona sul. Os veículos foram atingidos em dois pontos diferentes por terras e árvores, na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado.
Dentro de um dos ônibus, que foi esmagado por uma árvore e onde os bombeiros ainda não conseguiram entrar, acredita-se haver dois passageiros, de acordo com o prefeito Marcelo Crivella. Em outro ponto, a pista da ciclovia Tim Maia foi derrubada e caiu no mar.
Com os acidentes, a Avenida Niemeyer está completamente interditada. Desde a noite de ontem, o município está em estágio de crise, o mais grave de uma escala de três níveis. As informações …

Lula não irá a São Bernardo após decisão do Supremo Tribunal Federal.

Lula não irá a São Bernardo após decisão do STF. Corpo do irmão do ex-presidente foi sepultado no início da tarde.