Viagra genérico será comercializado ainda no primeiro semestre de 2010

BRASIL
Reprodução

Por cinco votos a um, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou a patente do Viagra, o mais popular remédio para tratamento de disfunção erétil. Com a decisão, o medicamento genérico poderá entrar no mercado após o dia 20 de junho.

Atualmente cada comprimido custa em torno de R$30,00 o genérico custará 35% a menos. Ao longo do segundo semestre deste ano, pelo menos cinco fabricantes de medicamentos genéricos vão brigar por uma fatia de mercado do Viagra, um dos mais importantes segmentos da indústria farmacêutica. As pílulas de cor azul criadas pela Pfizer respondem por um terço dos R$ 500 milhões que o mercado de remédios contra impotência sexual movimenta no País.

Especialista alerta: Drogas contra disfunção erétil não surtem efeito em jovens saudáveis

É possível turbinar a performance sexual de um jovem saudável com o uso de drogas utilizadas para tratar pacientes com disfunção erétil? A resposta é não. Quem afirma é o urologista Valter Honji. "Eles podem até ter um desempenho melhor ingerindo a medicação, mas não passará de um simples condicionamento psicológico", afirma.

As drogas que agem na vasodilatação peniana só são eficazes em pessoas que tiveram problemas vasculares ou doenças de base. "Em indivíduos saudáveis, esses medicamentos não são capazes de aumentar a potência sexual", explica o urologista. A maioria dos casos de problemas sexuais envolvendo jovens está relacionada a distúrbios comportamentais que podem, inclusive, causar a chamada disfunção erétil psicogênica. Quando a situação é diagnosticada, o tratamento é feito através de Psicoterapia.

Um problema que gera essa conduta nos jovens é o medo de ser considerado sexualmente inferior. "Recentemente, atendi um paciente com 20 anos, preocupado porque não conseguia ter mais de três relações seguidas com sua namorada", conta o Dr. Honji. "Quando expliquei que para sua idade essa média era considerada boa, o jovem argumentou que os amigos contavam que em uma única transa, conseguiam entre oito e nove ejaculações". Segundo o urologista, o que existe entre os jovens é uma crença negativa em avaliar o desempenho sexual através da quantificação. "Costumo dizer que performance sexual é como salário: todo mundo tende a dizer um pouco mais que a verdade", ironiza.

Edição e comentários: Washington Luiz - Fonte: Red. Paraná-online

Comentários

  1. Vale complementar que custa 80% mais barato, como o ah-zul - http://www.grupemef.com.br/noticias_completa.php?not_id=346 -

    Abs,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Postagens mais visitadas