Pular para o conteúdo principal

G20 omitiu o nome de Michel Temer da lista de presentes?

O presidente do Brasil, Michel Temer, reafirmou, em sua principal intervenção na Cúpula do G20, na última segunda-feira (5), a responsabilidade do grupo em conduzir o desenvolvimento “verdadeiramente” sustentável. Temer expressou apoio à presidência chinesa no organismo internacional por trazer esse tema para o centro dos trabalhos. Ele disse ainda que a criação de empregos é uma das principais preocupações do governo brasileiro.

A participação de Temer na Cúpula do G20 rendeu vários boatos, espalhados rapidamente pelas redes sociais. Em outro post, que você pode ler neste link, disseram que o presidente do Brasil foi chamado de "Mr. Fora Temer" na China. Agora estão dizendo que a Cúpula do G20 omitiu o nome de Michel Temer da lista de presentes. "O presidente não-eleito foi o único que não teve o nome citado na lista de presença do G20 ...", diz um trecho do texto divulgado na internet.

Sim! O nome do atual presidente do Brasil realmente não foi citado, mas não porque foi omitido propositalmente pelos organizadores do evento. Acontece que, diante do cenário político brasileiro antes do resultado do julgamento do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, ainda havia possibilidade da petista ser absolvida e voltar ao cargo, sendo assim, a presidente seria Dilma. Logo, não citar Temer como presidente não tem nenhuma relação com um suposto boicote dos organizadores do G20 ao atual presidente do Brasil.

É isso! Essa história de que o G20 omitiu o nome de Temer na lista de presentes procede, realmente a página oficial do G20 ignorou o nome do presidente Michel Temer, mas estava muito mal contada.

Leia também:
"Feijão com bactéria tem que ficar de molho no vinagre". Verdade ou mentira?

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Apresentador Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record?

O jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim teria sido demitido da Record por ter falado mal do juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Segundo informações divulgadas no Facebook, o profissional foi punido porque chamou o ministro de analfabeto. A publicação diz ainda que Paulo Henrique Amorim é um "verme esquerdopata, inútil para TV e para a Nação". Entre outras ofensas.
Vamos direto ao ponto. É verdade ou não que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record? A resposta para esta pergunta, no momento, é NÃO! 
Quem já acessou o canal do jornalista no Youtube sabe que ele não esconde sua opinião, sempre expõe seu ponto de vista e parece não estar preocupado com uma possível rescisão de contrato com a emissora do bispo Edir Macedo, publicamente aliada do governo Bolsonaro. Mas isso não vem ao caso. 
Enfim, essa história de que Paulo Henrique Amorim foi demitido da Record por ter chamado Moro de analfabeto é mais uma fake new…

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

Notícia - As fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro na noite de ontem (6) deixaram pelo menos três mortos. Em Guaratiba, na zona oeste, uma casa desabou, matando duas pessoas e deixando dois feridos. Já na comunidade da Rocinha, na zona sul, um deslizamento de terra matou uma pessoa. Próximo dali, no morro do Vidigal, as chuvas provocaram deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus na zona sul. Os veículos foram atingidos em dois pontos diferentes por terras e árvores, na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado.
Dentro de um dos ônibus, que foi esmagado por uma árvore e onde os bombeiros ainda não conseguiram entrar, acredita-se haver dois passageiros, de acordo com o prefeito Marcelo Crivella. Em outro ponto, a pista da ciclovia Tim Maia foi derrubada e caiu no mar.
Com os acidentes, a Avenida Niemeyer está completamente interditada. Desde a noite de ontem, o município está em estágio de crise, o mais grave de uma escala de três níveis. As informações …

Lula não irá a São Bernardo após decisão do Supremo Tribunal Federal.

Lula não irá a São Bernardo após decisão do STF. Corpo do irmão do ex-presidente foi sepultado no início da tarde.