Quem são os 144 mil escolhidos no livro do Apocalipse?

O Apocalipse é um livro cercado de mistérios. Principalmente para os cristãos. É nele que encontramos revelações sobre o fim do mundo, mas é também nele que renovamos nossas esperanças para o recomeço de uma nova vida ao lado de Deus.

Um dos assuntos citados no Apocalipse que divide opiniões é a escolha dos cento e quarenta e quatro mil. "E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel." ( Apocalipse 7:4). "E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai." (Apocalipse 14:1).  "E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra." (Apocalipse 14:3).

Compartilhe com seus amigos no Facebook (aqui) no Twitter (aqui).

Mas quem são esses 144 mil? Especialistas (teólogos e historiadores) explicam que os 144 mil, conforme está na Bíblia, não representa um número literal, mas figurativo. O nº é uma representação simbólica de servos de Deus que estarão vivos quando Jesus voltar. No oriente é comum o uso da  multiplicação para expressar várias coisas. 


Por fim devemos é guardar a fé. Pois Jesus é fiel e certamente voltará. Todos vão contemplar  (crentes ou não). E você amigo leitor que está tendo a oportunidade de ler essa mensagem hoje - saiba que o Senhor Jesus quer te perdoar (não importa seu pecado). "Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo." (1 João 2:1). Com relação ao apocalipse (o fim do mundo) - "bem-aventurado o que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; pois o tempo está próximo." (Apocalipse 1: 3).

Washington Luiz
Repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

  1. Dentro da Realidade que é Expressada na Revelação da Economia de Deus no Ministério Neo Testamentário, é de se compreender que haverá 144 Mil Homens-Deus prontos, diante do mover da atual Restauração do Corpo de Cristo na Terra a Sua " Autentica Igreja", onde as etapas de Salvação,Justificação, Renovação, Transformação, Conformação e Glorificação, encontra no Homem Caído-Religioso as dificuldades para que o Espírito Santo em nós possa concluir a Sua Obra diante do tempo que temos à nossa frente.

    ResponderExcluir
  2. uma reportagem dessas n aparece ninguém para fazer comentários, mas quando se trata de defender casamento gay, aparece um monte criticando os políticos evangélicas q se mobilizam contra essa aberração

    ResponderExcluir
  3. Há dois mil anos João profetizou: O FIM ESTÁ PERTO!!!
    E várias foram as datas esperadas (1000, 2000). 2012 se foi... e o fim não chegou. Enquanto não chega, prolifera a intolerância, a repressão (e a auto-repressão) a opressão e é alimentado o ódio aos que não seguem às ordens de um bando de fanáticos que seguem textos intolerantes, violentos e manipuladores. Escritos para alienar, escravizar e obter dividendos na forma de sacrifícios de animais e de dízimos.
    Um Deus de guerras e assassinatos é um Deus de ódio, não de amor.
    Um "deus" que impõe sacrifícios de animais porque gosta do cheiro de sangue e gordura queimando, está mais próximo a um Exú que a Deus.
    Até quando estes infelicianos vão querer impor suas falsas verdades e infligir sofrimento aos outros filhos de Deus.
    Aprendam a amar a si próprios, a se aceitarem, pois se Deus os ama, ama incondicionalmente a todos!
    Onde existe amor não pode existir ABOMINAÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos tem o direito de manifestar sua opinião em um país democrático, desde que se respeite o próximo. Gostaria de dizer que o fim do mundo, melhor dizendo o fim da vida, realmente pode acontecer a qualquer momento como pode demorar anos. Mas individualmente está sempre iminente, afinal não somos imortais. E a morte é a única certeza que temos, afinal não somos imortais. Agora acreditar que há vida após a morte é uma opção, requer fé, é como crer que Jesus Cristo deu sua vida por todos nós. Eu respeito sua opinião meu caro amigo anônimo, por isso publiquei, mas gostaria de te dizer que estarei orando por você. E pedindo ao Deus que eu creio, o Deus de Abraão, Isaque e Israel que tenha misericórdia de nós.

      Excluir
  4. Somos sim, fánaticos por Deus, e engula suas palavras, porque um dia você vai prestar contas de tudo isso que vc disse perante Deus.

    ResponderExcluir
  5. Condernar os Evangélico verdadeiros de Deus tem um monte mas olhar o que esta acontecendo no mundo ninguém ve .fome falta de amor corrupção casamento homem com homem mulheres com mulheres Deus fez familia.quando Deus vier os escohidos já esta na lista dele e quanto ao que não se arrepende pagara preço.

    ResponderExcluir
  6. com tantos "pregadores" colocando o dizimo como condição primordial para a salvação acho que o apocalipse ja chegou

    ResponderExcluir
  7. a biblia nós relata o importante é que seja pregado a palavra de DEUS seja por bém ou por mal cada um dara conta de si aceite JESUS CRISTO como seu unico salvador em quanto ainda da tempo e veras o milagre de DEUS na sua vida pb.marcelo

    ResponderExcluir
  8. Condenar os Evangelicos ou as ceitas melhor disendo porque São todas uma abominação.

    ResponderExcluir
  9. Creio verdadeiramente que Deus existe. Sou químico e farmacêutico e confio na ciência,todavia a ciência não é dona da verdade, e a verdade de hoje poderá não ser a verdade de amanhã!!
    O problema da ciência e das pessoas é que elas querem ver Deus para, só então acreditarem na existência de Deus, mas a própria palavra de Deus afirma o contrário, pois devemos primeiramente crer para depois vermos a grandeza de Deus.
    Eu não acreditava, mas resolvi entregar meu coração à Deus e quando fiz isso enxerguei a grandeza de Deus com as revelações que me foram dadas.

    ResponderExcluir
  10. Sempre gosto de ler os comentários e opiniões sobre a bíblia, todos eles eu respeito, Tenho um vídeo com minha opinião comentando sobre os 144.000, faço esse convite a todos que quiserem conhecer meu pensamento no YouTube, na 3ª parte do vídeo em
    “Os SEGREDOS da VIDA 3 Parte”.
    Por Sergio Tadeu de Castro.

    ResponderExcluir
  11. Alguns argumentam que, por Revelação usar uma linguagem altamente simbólica, todos os números encontrados nesse livro, inclusive o número 144.000, devem ser simbólicos. (Revelação 1:1, 4; 2:10) É evidente, porém, que essa conclusão não é correta. Deve-se admitir que Revelação contém vários números simbólicos, mas contém também números literais. Por exemplo, João falou sobre “os doze nomes dos doze apóstolos do Cordeiro”. (Revelação 21:14) É evidente que o número 12 mencionado nesse versículo é literal, não simbólico. Além disso, o apóstolo João escreveu a respeito dos “mil anos” do reinado de Cristo. Esse número também deve ser tomado literalmente, conforme mostra uma consideração cuidadosa da Bíblia.* (Revelação 20:3, 5-7) Portanto, se um número em Revelação deve ser tomado literalmente ou de forma simbólica depende do fundo histórico e do contexto.

    A conclusão, de que o número 144.000 é literal e se refere a um número limitado de pessoas, um grupo relativamente pequeno em comparação com a “grande multidão”, harmoniza-se também com outros textos da Bíblia. Por exemplo, mais adiante na visão que o apóstolo João recebeu, os 144.000 são descritos como “comprados dentre a humanidade como primícias”. (Revelação 14:1, 4) O termo “primícias” refere-se a uma pequena seleção representativa. Também, enquanto Jesus estava na Terra, ele falou sobre os que governariam com ele no seu Reino celestial e os chamou de “pequeno rebanho”. (Lucas 12:32; 22:29) De fato, os dentre a humanidade, que governarão no céu, são poucos em comparação com os da humanidade que ocuparão a vindoura Terra paradísica.

    Portanto, o contexto de Revelação 7:4, bem como declarações relacionadas encontradas em outras partes da Bíblia, confirma que o número 144.000 deve ser tomado literalmente. Refere-se aos que governarão com Cristo no céu sobre uma Terra paradísica, que se encherá com um número grande e não especificado de pessoas felizes que adoram a Jeová Deus. — Salmo 37:29.




    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Veja também

Zeca fica com Jeiza e Bibi com Caio.