Jogo da Baleia Azul gera preocupação e onda de boatos na web.

Hoje em dia é praticamente impossível ficar desconectado. Podemos dizer que quem não está conectado perde oportunidades. Isso mostra como a internet tem modificado o modo de vida e de trabalho das pessoas. A internet também pode ser um importante aliado do aprendizado e do estudo.

Mas estar conectado durante muito tempo também tem sido motivo de problemas para muitas famílias, principalmente, para pais com os filhos na pré-adolescência e adolescência, idade que os jovens estão mais vulneráveis ao mundo virtual e tudo que ele oferece. E é justamente nesse sentido que devemos estar atentos. Há muitas coisas ruins espalhadas pela grande rede. 

Conteúdo para adultos, por exemplo, podem ser facilmente acessados pelos jovens. Por isso, é necessário monitorar o que os filhos estão vendo, na prática, por onde navegam na internet. Agora mesmo, surgiu um jogo que tem deixado muita gente preocupada, é o jogo da Baleia Azul. Neste jogo o participante, geralmente adolescente, deve cumprir 50 desafios. 

O jogo da Baleia Azul é realizado através de troca de mensagens em redes sociais. O participante recebe tarefas macabras a serem cumpridas. Tem que fazer fotos assistindo a filmes de terror, desenhar baleias com instrumentos afiados em partes do corpo, ficar doente. O último desafio sugere o suicídio. Veja que absurdo!

O desespero é tanto que já circula pelo aplicativo de mensagens WhatsApp um alerta pedindo para não instalar o jogo da Baleia Azul. Entretanto, o jogo não pode ser instalado. Ele é jogado online  com outros usuários. 

A Baleia Azul não é um jogo, é algo ridículo que um bando de "doentes" vem espalhando pela rede. Infelizmente, encontra outros jovens, que são facilmente influenciados, e sugerem um monte de besteiras e os adolescentes acabam entrado de cabeça nesta onda, que pode ter graves consequências. Já que as vítimas ficam com medo de abandonar o jogo porque são ameaçadas.

Não entre nesses grupos que oferecem o tal jogo da Baleia Azul e se por algum motivo você entrou, desista enquanto há tempo. Em entrevista ao portal G1, a Dra. Elizabeth dos Reis Sanada, que é docente no Instituto Singularidades, orienta aos pais. Segundo a especialista, eles devem: "conhecer a rotina dos filhos, entender o que fazem, conhecer os amigos”.

Por fim, desconfie e não acredite em tudo que circula nas redes sociais sobre o tal jogo Baleia Azul, pois além de gerar preocupação, tem muitos boatos sendo espalhados pela web. O melhor a fazer é manter distância desses grupos.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Como porquinhos resgatados de incêndio acabaram servidos como linguiça para bombeiros.