OS PLUGUES E TOMADAS BRASILEIRAS



Os transtornos causados com os plugues e tomadas no Brasil estão com os dias contados. Esse mês venceu o prazo para os fabricantes e os importadores deixem de comprar equipamentos com plugues antigos. Em 1º de janeiro de 2011, vence o prazo para que o comércio varejista deixe de vender, de maneira avulsa, plugues e tomadas do modelo antigo. A etapa final está prevista para 1º de julho de 2011, quando vence o prazo para que o comércio varejista pare de vender aparelhos eletroeletrônicos com o plugue antigo.

A padronização se tornou obrigatória por meio de portaria do instituto, publicada em 2000. Naquele ano foram estabelecidos diferentes prazos para que os vários segmentos da indústria adotem as novas regras a partir de janeiro de 2010, com todo o processo de conversão concluído, inclusive por parte do comércio, a partir de julho de 2011, quando os aparelhos elétricos e eletrônicos à venda terão que estar adaptados.

A incompatibilidade leva o consumidor a adotar uma série de opções sem qualquer segurança, como lixar o pino do plugue. Além, naturalmente, da perda da energia elétrica, transformada pela irregularidade em calor com risco ao usuário.
Com a adoção do padrão, o mercado brasileiro passa a ter apenas dois modelos de plugues e tomadas: de dois e de três pinos redondos.

A maior mudança para os consumidores ocorrerá a partir de 2010, quando aparelhos como geladeira, máquina de lavar roupa e microondas, que necessitam de incorporação do condutor-terra, apresentarão o plugue de três pinos. Para esses casos, o consumidor terá que trocar a sua tomada. Nos demais, a troca da tomada será feita à medida que consumidor julgar necessário, uma vez que o plugue padrão de dois pinos é compatível com a tomada atual.

A ADAPTAÇÃO NO BRASIL

Com a ampla divulgação do padrão brasileiro, isto vai acontecer de forma tranqüila como a esperada. Todos os técnicos das partes envolvidas trabalham tentando ao máximo reduzir os impactos que uma mudança desta magnitude poderia gerar para os consumidores, para a indústria e também para os varejistas que vendem plugues e tomadas. A mudança é para valer. Todo este esforço tem um só objetivo: aumentar a segurança dos usuários de plugues e tomadas, reduzindo o risco de choques. A frase é antiga, mas vale: uma grande caminhada começa com o primeiro passo. E é isto que estamos fazendo. Dando o primeiro passo. O nosso convite é que você caminhe com a gente.

Fonte: Immetro / Agb




Comentários

Postagens mais visitadas