SAUDE BUCAL PARA TODOS

Equipe Odontológica e a administradora da UBS do Jardim Imperial


A conquista do belo sorriso vem no dia-a-dia. È muito importante despertar para pequenos gestos que colaboram diretamente para nossa saúde. Esse é motivo de levar ao amigo leitor matérias que venham mostrar a dedicação desses celebres profissionais, que mesmo enfrentando muitas dificuldades, procuram ser zelosos com suas profissões.

E assim, foi realizado na Unidade Básica de Saúde do Jardim Imperial, na cidade de Campos dos Goytacazes/RJ, o primeiro encontro ao qual chamo carinhosamente de “DETINHO FELIZ”. O evento atingiu um publico alvo bem diversificado.
As palestrantes Dra. Roselene Trevisan Nespoli Jacintho e a Dra. Leila Correa Barreto relataram de modo prático os cuidados com a saúde bucal.



O evento mostrou através de atividades lúdicas e educativas que o cuidado com os dentes devem fazer parte do cotidiano da criança. “Devemos incentivar as crianças, principalmente porque é extremamente importante levá-las através do aprendizado a pratica dos bons hábitos de higiene bucal, pois desse modo eles crescerão saudáveis e sorridentes. Infelizmente temos atendido muitas crianças acometidas por lesões de cárie, e o processo preventivo é a única forma de conter essa doença” relatou a Dra. Roselene Trevisan.

Outro assunto importante relatado foi à doença periodontal, pois ela é tão danosa como a cárie. Dra. Leila Correa: “sua evolução leva à perda dos dentes, pois o comprometimento e a destruição, causada pela acção bacteriana, acúmulo de tártaro e inflamação destas estruturas colaboram para a formação de bolsas periodontais que levam à mobilidade dentária.” Explicou a Cirurgiã Dentista.


A diretora da UBS, Dra. Gelsienny Terra falou que o evento foi uma iniciativa para despertar a população quanto à importância da saúde bucal. E teve a participação de toda a equipe, que se mobilizou para sua realização. “É sempre gratificante quando alcançamos nossas metas, e uma delas é trabalhar de forma preventiva, visando oferecer aos moradores do bairro e adjacências nesse caso o conhecimento básico dos processos da doença bucal e orientá-las sobre como esse processo pode ser interrompido ou deixar de existir.” Finalizou Gelsienny.





Comentários

Postagens mais visitadas