Eliza Samudio - Menor diz que prestou depoimento sob pressão durante acareação

Reprodução-
Caso Bruno - E agora? Como fica o caso? Ontem (27), depois da polêmica criada a partir da primeira versão do menor que causou uma reviravolta na investigação sobre o desaparecimento de Eliza Samudio. Havia riqueza de detalhes macabros. Foi o começo de uma série de prisões no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

O menor que participou do sequestro mudou toda a história ao ficar frente a frente com um dos suspeitos. Foi a primeira vez que o adolescente que denunciou o caso e Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro Bruno, se encontraram.

De acordo com a Polícia Civil, durante a acareação o delegado e o escrivão estavam em uma mesa na frente da sala. O menor e Sérgio, de frente à mesa do delegado. Os suspeitos ficaram cara a cara. Os advogados dos dois envolvidos acompanharam os clientes. No fundo da sala, ficaram a mãe do menor e uma representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A acareação durou quase três horas. O adolescente disse que prestou depoimento sob pressão e que teria sido a ser agredido por policiais, no Rio de Janeiro.

Ontem, o menor mudou a versão mais uma vez. Disse que Sérgio Rosa Sales não esteve na casa onde Eliza Samudio teria sido morta e que ele não viu a execução da ex-amante de Bruno, contrariando o que havia dito antes.

Não foi o que Sérgio disse na acareação. Ele manteve a versão anterior de que o menor sabia da morte de Eliza Samudio.

Não foi encontrado ninguém da assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro para comentar a suposta agressão ao menor.

Fonte: Bom Dia Brasil

Comentários

  1. Uma investigação complexa...onde estão as provas? Até agora só especulação, a sociedade cobra justiça.

    ResponderExcluir
  2. eu não acho q ele mandou matar a Eliza Samudio não!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.