Rio - Sistema de sirene de alerta é acionado em 10 comunidades durante temporal de três horas.

Rio de Janeiro - Um temporal que se concentrou na região da Tijuca, na zona norte, e complicou o trânsito. De acordo com o Centro de Operações da prefeitura, o índice pluviométrico ultrapassou os 200 milímetros (mm) em três horas, ou seja, choveu somente nesse período mais do que o volume médio previsto para 40 dias.
Foto: Celso Pupo / AE
Às 21h30, o município entrou em estágio de alerta, o terceiro em uma escala de quatro estágios que se caracteriza por chuva forte, podendo provocar alagamentos e deslizamentos isolados. A prefeitura instalou um sistema de sirene em 20 comunidades do Rio e acionou o alarme em dez. A finalidade é alertar a população para o perigo de deslizamentos de terra nas áreas de risco da Grande Tijuca.
Com o volume d’água, os rios Maracanã, Trapicheiros e Joana transbordaram e a Praça da Bandeira, uma das principais ligações com o centro e os bairros das zonas norte e oeste da cidade, ficou intransitável, sem dar passagem para ônibus e carros de passeio. Essa situação permaneceu por mais de nove horas.
A chuva começou com maior intensidade pouco depois das 20h e com o alagamento da Praça da Bandeira,  atingiu também o bairro do Maracanã, onde milhares de alunos do turno da noite da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e da Universidade Veiga de Almeida (UVA) não puderam voltar para casa. As informações são da Agência Brasil.

Comentários

Ajude o Momento Verdadeiro.

Faça uma doação

Banco Santander

Agência: 1471

Conta Corrente: 01.032460.5

Washington Luiz Teixeira

Postagens mais visitadas