Google Wallet (Google Carteira) promete transformar o celular numa poderosa ferramenta de compra.

reprodução
Você conhece o Google Wallet? É um serviço que transformará o celular do usuário em um cartão de crédito, como se esperava, mas fará mais. O serviço terá um sistema de ofertas em tempo real e poderá levar em consideração, inclusive, o tipo de loja que você está no momento da compra. 

Em vez de usar mensagens de texto para realizar pagamentos, como já acontece hoje, o Google Wallet ( Google Carteira) vai se utilizar de um chip NFC, presente nos mais modernos celulares Android, como o Nexus S e o Samsung Galaxy S II. O que o chip NFC faz é efetuar o pagamento por aproximação, bastando ao cliente aproximar o celular do caixa. É mais ou menos a mesma lógica utilizada pelos modernos vale-transportes usados em grandes cidades brasileiras como São Paulo e Rio de Janeiro. 

No início, o serviço só estará disponível nas cidades de Nova York e São Francisco, nos Estados Unidos. O cliente pode associar seu celular a um cartão de crédito já existente (por enquanto, apenas Citigroup e MasterCard) ou a um cartão de crédito pré-pago que o próprio Google administra. 

Além de pagamentos, o Google Wallet também funciona para promover promoções e agilizar compras. Segundo exemplo usado pela vice-presidente comercial do Google, Stephanie Tilenius, uma pessoa entra em uma mercearia e, no celular, aparece uma lista de compras contendo sua última compra por lá. Isso porque o Google Wallet identificou sozinho que você estava lá, usando a ferramenta de localização por GPS. Essa mesma função pode permitir que você ganhe um cupom de desconto em, por exemplo, uma loja de doces, simplesmente porque você estava andando e passou por sua porta. 

Cada uma de suas compras pode render um cupom de desconto ou até mesmo pontos em um cartão de fidelidade eletrônico, tudo dentro do celular. O Google já estuda parceria com gigantes do comércio como Macy's, American Eagle Outfitters e Subway. 

Os planos do Google com o Wallet são ainda mais ambiciosos. Segundo o próprio nome diz (“wallet” = carteira), no futuro, você poderia levar no celular tudo o que, hoje, carrega na carteira ou nos bolsos – de cópias digitais dos documentos pessoais (identidade, carteira de motorista...) até as chaves de seu carro ou de sua casa (bastaria aproximar o celular da fechadura).

Fonte : RP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.