Anistia – 439 bombeiros e dois policiais militares são beneficiados com o projeto de Lei aprovado na Alerj.

reprodução
Militares serão anistiados administrativamente: Cinquenta deputados assinaram a proposta que beneficia diretamente os 439 bombeiros e dois policiais militares acusados de não fazerem nada para impedir a invasão do quartel. Embora não estejam mais presos, por força de um habeas corpus, os militares ainda corriam o risco de serem punidos administrativamente. O texto, aprovado por unanimidade, será enviado agora à sanção do governador Sérgio Cabral.
A proposta foi defendida pelo presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB). Ele disse que intermediou a negociação do projeto com o governador nas últimas semanas, pois, segundo ele, Sérgio Cabral resistia a dar anistia aos militares. As informações são da Agência Brasil.
Paulo Melo disse que o governador deu a garantia que sancionaria o projeto. O deputado ressaltou que a anistia administrativa era a meta do Parlamento estadual. “Um compromisso junto a uma categoria que tem um histórico de serviços prestados”, disse.
Momento Verdadeiro/ABr.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.