“Ricardo Gomes: É muito cedo para se falar em sequelas, diz Dr. Clóvis Munhoz.”

Reprodução
Durou mais de três horas o procedimento cirúrgico no qual foi submetido com urgência o técnico Ricardo Gomes. O doutor, Clóvis Munhoz, médico do Vasco, informou no fim da noite deste domingo que a cirurgia foi considerada um sucesso.

Ricardo foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico. O treinador foi operado pelo neurocirurgião José Antônio Guasti, no Hospital Pasteur, na zona norte do Rio de Janeiro.

No entanto, Ricardo Gomes ainda inspira cuidados, por isso é mantido em coma induzido. "O estado ainda é grave. Se não fosse, não estaria em um CTI (Centro de Terapia Intensiva). Está entubado para que não ocorra nenhum dano. Agora, precisa de repouso", disse Clóvis Munhoz.

Sobre o AVC à é o rompimento dos vasos sanguíneos que se dá, na maioria das vezes, no interior do cérebro. Em alguns casos, a hemorragia pode ocorrer entre o cérebro e a aracnóide - uma fina membrana ligada aos órgãos do sistema nervoso. A consequência imediata é o aumento da pressão interna do crânio, que traz dificuldades para a chegada do sangue em outras áreas. A região afetada no cérebro de Ricardo Gomes influencia o lado direito do corpo e a fala. Por enquanto, segundo Clóvis Munhoz, ainda é muito cedo para prever sequelas.

Momento Verdadeiro/com informações tonline.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.