"The New York Times publica matéria sobre o pastor barsileiro Silas Malafaia".

(Reprodução: The New York Times)
Momento Verdadeiro - O pastor brasileiro Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus, Vitória em Cristo, foi destaque no mais conhecido veículo de imprensa do mundo. O The New York Times reservou espaço para o líder evangélico em sua famosíssima coluna “The Saturday Profile” numa seção que já traçou o perfil das personalidades mais proeminentes do mundo e onde poucos brasileiros tiveram a honra de figurar.

Entretanto a repercussão da matéria não é boa, pois coloca uma "vírgula" na propagação do evangelho no Brasil  nos últimos anos. Agora Malafaia conseguiu se tornar uma celebridade do mundo gospel num cenário global, mas de forma negativa.

Segundo publicação do Genizah um site brasileiro muito frequentado por teólogos, a percepção de liderança do Sr. Malafaia é superestimada, forjada pela sua superexposição na mídia, construída sobre polêmicas, golpes e a atitude de um verdadeiro troglodita. Esta é uma liderança que todo cristão verdadeiro deveria refutar. Somos envergonhados como cristãos e brasileiros ao ver estampado em tão prestigiado jornal o retrato de um líder espiritual em nada semelhante ao que se deveria ser um imitador de Cristo.

A matéria em destaque no “The New York Times” mostra que por mais de 30 anos, o pastor Silas Malafaia, 53, vem reunindo em torno de sua pregação pentecostal igrejas prosperas e os mais diversos empreendimentos. Malafaia vende milhões de livros no Brasil, têm títulos tais como "Como derrotar as estratégias de Satanás" e "Lições de um Vencedor".

O periódico internacional destaca ainda riqueza do pastor ao falar de seu jato privado Gulfstream que trás em sua fuselagem a inscrição em inglês “God´s Favor” ou "Favor de Deus.  Segundo o jornal americano Malafaia não se desculpa por sua própria ascensão material. Na verdade, ele a celebra, divulgando, por exemplo, o seu Mercedes-Benz – uma doação de um amigo próspero, explica o jornal.

Apesar disto, Sr. Malafaia, jamais teria atraído qualquer atenção para além de seus próprios seguidores e fieis de sua igreja se ele não tivesse se colocado em tanta proeminência no que podemos chamar de versão brasileira de guerra cultural. Afinal, o Brasil tem outros líderes evangélicos que comandam grandes impérios, como Edir Macedo, cuja Igreja Universal do Reino de Deus controla a Rede Record, uma das maiores redes de televisão do Brasil. Outros, como Romildo Ribeiro Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus, são conhecidos por maior zelo missionário.

Mas é o Sr. Malafaia que recentemente atraiu a maior atenção, quando apontou seus ataques verbais contra uma ampla gama de inimigos, incluindo os líderes do movimento gay do Brasil, os defensores do direito ao aborto e apoiantes da descriminalização da maconha. "Eu sou o inimigo público n º 1 do movimento gay no Brasil," disse Malafaia.

Leia (aqui) na íntegra a matéria publicada no The New York Times.

Por: Washington Luiz / com informações do The New York Times e  do site Genizahvirtual.com

Comentários

  1. Aaaaaai...mais AI daquele q tocar no ungido do Senhor...e melhor nem ter nascido.

    ResponderExcluir
  2. o cara tá certo pois o homosexualismo é aboninação a DEUS segundo a biblia sagrada.
    Ora se SEGUIMOS O LIVRO escrito por DEUS. o que mas se se quer é isso, leia levitico e romanos, e 1º corinthiuns

    ResponderExcluir
  3. Já estão querendo derrubar Malafaia, amanhã sera quem....? Pastores, os fiés ou td igreja do povo de Deus. Fecharam igreja valdomiro com desculpa q ñ tinha "licença do corpo de bombeiro" mas na verdade é perseguição aos evangelicos, vcs se lembra q a inspetora da PRF pediu ao ministerio público o fechamento da igreja por atrapalhar o transito ae fica a pergunta! E a igreja da Nossa senhora de aparecida q são fechado as ruas para os romeiros tb atrapalha o transito, passeata tb atrapalha o transito e os "políticos" atrapalha o desenvolvimento, a saude,educação e segurança do BRASIL e eles estão ae, cade o "MINISTERIO PUBLICO"

    ResponderExcluir
  4. Àqueles que conhecem a palavra de Deus sabem que isso iria existir; por isso, não damos muito importância para esses que "delicadamente" DETESTAM que haja homens de pulso e sincero com a pregação do evangelho - esses sim, sofreriam perseguição, mas o Senhor alerta: "AÍ DAQUELES QUE TOQUEM NOS MEUS UNGIDOS - Horrenda coisa é cair nas mão do Deus vivo"(HEBREUS 10.31). Se ele faz algo que não está em conformidade com o evangelho genuíno - é com ele e Deus - Visto que Deus cobrará de cada um de nós, naquele grande dia!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.