Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro apelou hoje (27) aos caminhoneiros para que não façam greve. "Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve porque todos nós vamos perder, todos, sem exceção. Agora, a solução não é fácil, estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste", disse, após reunião no Ministério da Economia. Ontem (26), a Petrobras reajustou o preço médio do diesel nas refinarias em 4,4% e há especulações sobre uma greve de caminhoneiros que aconteceria na próxima segunda-feira (1º). “A Petrobras segue uma planilha, tem a ver com preço do petróleo lá fora, tem a ver com variação do dólar. Ontem foi boa notícia, o dólar baixou R$ 0,20. Estamos estudando medidas, agora, não tenho como dar uma resposta de como diminuir impacto, que, na verdade, foram nove centavos no preço do diesel”, disse, ressaltando que não interfere na política de preços da empresa. De acordo com o presidente, está em estudo a diminui

Dólar rompe o patamar de R$2,10 nesta quinta.


Momento Verdadeiro|Fonte: G1.

A coluna "Economia", do portal de notícias "G1", o dólar comercial opera em alta ante o real nesta quinta-feira (29) e voltou a romper o patamar de R$ 2,10. Perto das 13h50 (horário de Brasília), a moeda norte-americana operava em alta de 0,52%, cotada a R$ 2,1009 para a venda.


Ontem o dólar fechou com alta de 0,49%, cotada a R$ 2,0901 para a venda.
[Foto reprodução internet]

Segundo investidores, a expectativa em torno do vencimento restante de US$ 1,52 bilhão em contratos de swaps cambiais reversos - que equivalem a uma compra de dólares no mercado futuro - em 3 de dezembro pauta o mercado desta quinta.

Na última sexta-feira (23), o BC fez o primeiro leilão de swap cambial tradicional - que equivale a uma venda de dólares no mercado futuro - em cinco meses. A operação foi anunciada pouco após o dólar se aproximar de R$ 2,12, o que levou alguns investidores a interpretarem que esse nível seria um novo teto para a banda cambial informal que, na visão do mercado, vigora no Brasil desde julho. No entanto, essa visão não é consenso.

Alguns profissionais avaliam que, num cenário de volatilidade controlada e de alta global do dólar, o BC deixaria o dólar ir além de R$ 2,10, contanto que a moeda brasileira não tivesse um desempenho muito pior que seus pares. As informações são do G1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?