"Salve Jorge": Jô filma Lívia e mostra a gravação para Morena.

NOVELA ("Salve Jorge") - (Thammy Miranda) filma Lívia (Claudia Raia) dentro da boate e mostra a gravação para Morena (Nanda Costa), que ficará chocada. A informação é da jornalista Carla Bittencourt, que assina a coluna "Telinha" do jornal Extra.
De acordo com a publicação,  vai ser peça fundamental na derrocada de Lívia. A policial cria coragem e filma a empresária na boate na Turquia com Russo (Adriano Garib) e Irina (Vera Fisher). Lívia chega ao local e é logo apresentada a Lohana (Jô disfarçada) e Riva (Rita Elmôr), novos integrantes da quadrilha. Tensa, Jô coloca a mão na bolsa e tira uma caneta, que na verdade é uma câmera. Ela faz um gesto de encostar a caneta no lábio, enquanto Russo pergunta se Lívia gostou da maquiagem da nova boate. "Exatamente o que eu imaginei", responde Lívia.

Rosângela pode ser a próxima vítima de Lívia

Ainda segundo a colunista, o telespectador vai ver a cena pelo visor da câmera de Jô: Lívia aparece com Russo e Riva falando sobre os negócios que já fecharam. Quando tem uma folga, Jô corre para o apartamento da polícia federal na Turquia e mostra as gravações para Almir (Murilo Grossi) e Morena (Nanda Costa). A jovem, claro, fica chocada quando descobre que Lívia é a chefe da quadrilha de tráfico de pessoas. "Vagabunda! Eu acreditei tanto nessa mulher! vivia na televisão fazendo campanha contra quadrilha que traficava gente... E eu admirando!", fala Morena.

Almir diz a Morena que não tinha como ela desconfiar de Lívia porque a empresária disfarça muito bem. A jovem, então, lembra de como voltou para a Turquia traficada. "Demorou foi tempo pra eu entender como é que tinham me pegado na garagem dela! Ela falando que tava sendo perseguida também, queriam pegar ela também... Essa é outra que eu inda vou acertar minha conta com ela!", promete Morena.

(As informações são da coluna Telinha, do Extra).

Comentários

Eu apoio Notícias do Momento

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.