Motorista que derrubou passarela no Rio admite que falava ao celular, diz polícia.

O motorista Luis Fernando da Costa, de 30 anos, disse em depoimento na tarde desta quarta-feira (29) que estava falando no celular no momento do acidente que causou cinco mortes e deixou quatro feridos na Linha Amarela, no Rio, nesta terça-feira (28). A informação é do delegado da 44ª DP (Inhaúma), Fabio Asty, que investiga o motivo de o motorista não ter visto a caçamba levantar antes de colidir com uma passarela na altura de Pilares, na Zona Norte.

"Isso indica uma falta de cuidado, uma negligência. Ele não observou nos retrovisores laterais e o caminhão possui retrovisor central. A distração pode ter ocasionado ele não ter visto a caçamba içada", afirmou o delegado.

Ao fim do inquérito, se confirmada a negligência, Luis Fernando pode responder por três lesões corporais, já que ele próprio é o quarto ferido, e cinco homicídios culposos, quando não há intenção de cometer o crime. O laudo da perícia deverá ficar pronto em até 10 dias.

O motorista contou ao delegado que começou a falar com um amigo assim que entrou na Linha Amarela. O amigo, que também seria motorista da empresa de caminhões, será convocado para prestar depoimento e a polícia vai checar informações com a companhia telefônica.

Na sexta-feira, 24, o motorista voltou a afirmar, em depoimento, que houve um problema técnico no caminhão. Segundo disse ao delegado, a caixa de marcha do veículo caiu e foi levada para a manutenção. A polícia vai investigar se o problema pode ter afetado o sistema que aciona a caçamba. O caminhão foi usado por um outro motorista um dia antes do acidente.

"A caixa de marcha é acoplada ao sistema de bombeamento hidráulico da caçamba e quando o mecânico fez o reparo pode ter provocado uma avaria involuntária no sistema hidráulico. Nós vamos apurar".

(*) Fonte: G1

Comentários

O Caçador de Recompensas (1972) | Filme de Faroeste Dublado