Bolsonaro diz que insumos da CoronaVac chegarão nos próximos dias

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta segunda-feira (25), que os insumos necessários para a fabricação da vacina CoronaVac estão próximos da liberação pela China e devem chegar ao Brasil "nos próximos dias". A informação, segundo o presidente, foi repassada pela Embaixada do país asiático.  Além dos insumos da CoronaVac, o presidente disse que os ingredientes farmacêuticos ativos (IFA) da outra vacina em uso no Brasil, a produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, também estão com trâmite acelerado para que possam ser enviados da China.  Com a chegada da matéria-prima das duas vacinas, tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz poderão produzir, envasar e rotular milhões de doses da CoronaVac e do imunizante da AstraZeneca.   Também pelas redes sociais, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, compartilhou a publicação de Bolsonaro e destacou que o seu país continuará a ajudar o Brasil no combate à pandemia. Nos últi

Mensalão: maioria do STF absolve Dirceu e Genoino.

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), seis no total, votou a favor da absolvição de oito réus do mensalão pelo crime de formação de quadrilha, incluindo os ex-deputados José Dirceu e José Genoino. Eles entraram com os chamados embargos infringentes porque, na primeira fase do julgamento, receberam pelo menos quatro votos contrários à condenação por esse crime.


Na fase atual de recursos, os dois novos ministros que passaram a integrar a Corte e que não votaram da primeira vez – Luís Roberto Barroso e Teori Zavascki - acataram recurso dos réus e concordaram que eles, apesar de terem cometido crime em conjunto, não se associaram previamente para este fim, o que caracterizaria a quadrilha.

Barroso havia pronunciado seu voto ontem e Teori Savak acabou de fazê-lo, acompanhada em seguida pela ministra Rosa Weber. Como Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia já haviam adiantado seus votos ontem, também pela absolvição, já são seis votos a favor dos réus.

O ministro Luiz Fux, relator desta nova fase do julgamento do mensalão, votou ontem pela manutenção das penas por formação de quadrilha. Neste momento, está votando o ministro Gilmar Mendes, que deve votar pela condenação, assim como Joaquim Barbosa, Celso de Mello e Marco Aurélio, que ainda não votaram.

Se o resultado previsto for confirmado (seis votos pela absolvição contra cinco pela condenação), José Dirceu e Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, serão mantidos no regime semiaberto. Se fossem condenados, os dois passariam para o regime fechado porque as penas aumentariam.


(*) Agência Câmara Notícias.

Comentários

  1. É ministro Joaquim Barbosa, o Brasil já sabe que infelizmente o Supremo está contaminado com o vírus dos mensaleiros, o sonho de ver o Brasil passado a limpo está terminando, só vai restar V. Excelência para entrar na história.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não divulgamos links.Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do M.V News.

Postagens mais visitadas deste blog

Crivella disse que negro só gosta de: "cachaça, prostituição e macumba"?

Bolsonaro tem melhor avaliação desde o começo do mandato | Podcast.

Vídeo Som de trombetas no céu de Israel é real?