Maluf decide votar pelo impeachment de Dilma.

Engenheiro, empresário, político, o deputado federal Paulo Salim Maluf é sempre polêmico. Maluf, que acumula experiência quando o assunto é política, disse, em recente entrevista à "BBC Brasil", que ser deputado é tranquilo."Trabalho terça, quarta e quinta metade do tempo. Faço de conta que estou trabalhando."

Nos últimos dias o clima anda pesado em Brasília, a Operação Lava Jato tem afetado a rotina de muitos políticos. Maluf se elegeu deputado federal pelo Partido Progressista, que é recordista de citações na Lava Jato, mas isso não parece um problema para o parlamentar. "Isso é uma vergonha nacional. O (deputado) Jair Bolsonaro, que saiu do partido, infelizmente, porque é um homem correto, disse: na Lava Jato só não tem dois, eu e o Maluf, o resto foi tudo. Hahahaha. Eu não preciso de dinheiro para me eleger!...Eu tenho serviços prestados", argumentou o político.

Além da Lava Jato, o tema do momento é o processo de impeachment da presidente de Dilma. Na entrevista, Paulo Maluf também falou sobre a situação da presidente Dilma. Apesar de acreditar que ela é uma mulher correta e honesta, Maluf decidiu votar a favor do impeachment da presidente. Ele disse que é uma maneira de provar que ele não fez parte da negociata entre o PP e Dilma. "O  meu partido e seu presidente Ciro Nogueira negociaram de maneira espúria ... o presidente negociou presidência da Caixa Econômica Federal, Ministério da Saúde, Ministério das Relações Institucionais ... pode parecer perante a opinião publica que fui parte desta negociata. Só tem uma maneira de provar que não fui: votar pelo impeachment. Portanto ela é correta e decente, mas voto pelo impeachment".

Para ler a reportagem na íntegra acesse o site da BBC Brasil neste link

Redação do Momento Verdadeiro com informações da BBC.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Boatos de que tigres teriam fugido do zoológico se espalham pela web + NOTÍCIAS.

Juiz absolve Lula e outros acusados em caso de obstrução de Justiça + NOTÍCIAS.

Saiba o que muda com a lei que protege seus dados na rede + NOTÍCIAS