Corpo de trabalhador da PCH-2 será sepultado em Campos nesta terça.

As plataformas de petróleo, com seus sistemas complexos em termos de tecnologia e organização do trabalho, são consideradas um ambiente de trabalho perigoso devido a ampla diversidade de atividades desenvolvidas. Sendo assim, é realmente necessário muito cuidado para evitar acidentes nas plataformas. É essencial disponibilizar equipamentos de segurança para os trabalhadores e uma fiscalização atuante. Essas são algumas medidas que efetivamente podem minimizar os acidentes. Pois neste ambiente, um descuido com a segurança pode ser fatal. 

No último domingo (22), o movimentador de cargas da empresa RIP Serviços Industriais, Victor Geraldo Brito, de 29 anos, caiu de um piso de 12 metros de altura, na plataforma PCH-2, na Bacia de Campos. As causas do acidente serão apuradas, mas infelizmente a vida deste jovem foi interrompida em pleno ambiente de trabalho e tudo indica que foi por falta de segurança.

Através de nota, o Sindipetro-NF disse que condena a insegurança no trabalho, que tem levado a centenas de mortes, mutilações e adoecimentos na Bacia de Campos nos últimos anos.  As vítimas mais frequentes da insegurança do trabalho são os petroleiros das empresas privadas do setor de petróleo, que prestam serviço à Petrobras.

O corpo de Victor Geraldo Brito, que morava no bairro Pecuária, chega na cidade de Campos dos Goytacazes,  na noite desta segunda-feira (23). De acordo com informações, o sepultamento está previsto para esta terça-feira (24) às 10h30, no Cemitério do Caju.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Boatos de que tigres teriam fugido do zoológico se espalham pela web + NOTÍCIAS.

Juiz absolve Lula e outros acusados em caso de obstrução de Justiça + NOTÍCIAS.

Saiba o que muda com a lei que protege seus dados na rede + NOTÍCIAS