Polícia prende GCM investigado por morte da própria esposa em Campos.

Campos dos Goytacazes - Guarda municipal investigado por envolvimento na morte da própria esposa, a analista judiciária Patrícia Manhães Gonçalves Mattos, é preso em uma ação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público. Além do GCM, o primo dele e um advogado foram levados para 146ª Delegacia de Polícia de Guarus, segundo informações divulgadas na manhã desta quarta-feira (25) pelo blog Momento Verdadeiro NF. A analista judiciária Patrícia Manhães morreu após levar três tiros, dois na cabeça e um no tórax no dia 13 de abril, relembre o caso (aqui).

O delegado titular da 146ª DP/Guarus, Luiz Maurício Armond,  concedeu entrevista. Ele disse que a suspeita é de que o advogado do investigado, que também foi preso, tenha coagido testemunhas. O marido da analista judiciária tinha uma amante há mais de um ano, que também é casada, e se encontrava com ela em um apartamento no condomínio Recanto das Palmeiras. "Durante as investigações, identificamos várias contradições entre as testemunhas. Descobrimos que ele tinha um caso extraconjugal com uma mulher e ela será levada para a delegacia também para prestar depoimento", disse Armond.

Ainda de acordo com o delegado, outro GCM preso é apontado pela polícia como sendo o executor do crime. Luiz Maurício Armond informou que o guarda municipal que teria matado Patrícia Manhães tem envolvimento em outros crimes, inclusive, está sendo acusado de ser chefe de milícia no bairro.

A Polícia Civil cumpre seis mandados de prisão preventiva e busca e apreensão. As diligências acontecem nos bairros do Centro, Parque Rodoviário, Parque Imperial, Parque São Mateus e Parque Lebret. Com informações do jornal Notícia Urbana.

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Eu apoio Notícias do Momento

Postagens mais visitadas deste blog

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.

Toffoli determina votação secreta na eleição do Senado.