Tentativa de barrar as investigações da Lava Jato.

Operação Lava Jato - A deleção do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado abalou muitos políticos em Brasília. Até o presidente interino Michel Temer teve seu nome citado pelo delator. Além de Temer, os senadores Renan Calheiros, Aécio Neves, Romero Jucá e mais dezenas de parlamentares. Os políticos terão muita coisa para explicar nos próximos dias.

Preso, mas em casa -  Com sua delação homologada pelo STF, Sérgio Machado poderá cumprir a pena em sua casa com piscina e quadra poliesportiva. O ex-presidente da Transpetro usará tornozeleira eletrônica e deverá pagar uma multa de R$ 75 milhões.
Tentativa de barrar as investigações da Lava Jato.

Para barrar Lava Jato - Para Dilma Rousseff, o processo de impeachment que enfrenta é uma tentativa da oposição de barrar as investigações da Lava Jato. "Temos duas situações: fim das investigações sobre corrupção e aplicar, no Brasil, um plano e um programa de governo que não passou pelas urnas e, justamente, porque não passou pelas urnas, eles só podem aplicar utilizando esse mecanismo que é um impeachment fraudulento e golpista”, disse a presidente afastada.

Cassação de Eduardo Cunha - Finalmente o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou o parecer pela cassação do mandato do presidente afastado Eduardo Cunha. O advogado dele, Marcelo Nobre, disse que deve recorrer. A decisão ocorreu depois de ser divulgado que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão de Cunha ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Washington Luiz, repórter do Momento Verdadeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tempestade deixa três mortos no Rio de Janeiro.

PF deflagra 59ª fase da Operação Lava Jato.